InícioEconomia e NegóciosSuperintendência do Cade recomenda a venda da Oi Móvel com restrições

Superintendência do Cade recomenda a venda da Oi Móvel com restrições

Em processo desde 2020, parece que a venda da Oi Móvel para a TIM, Vivo e Claro está cada vez mais próxima de seu desfecho final; saiba mais.

O processo de venda da unidade móvel da Oi para a TIM, Vivo (Telefônica Brasil) e Claro parece estar caminhando para o seu fim. Por meio de nota, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) afirma que a superintendência-geral passou para o órgão a análise de compra dos ativos do Grupo Oi.

Ao remeter a análise da transação para o Cade, a superintendência-geral recomendou que a venda da unidade móvel fosse aprovada, mas com adoção de remédios para reduzir riscos concorrenciais.

“A análise realizada pela Superintendência demonstra que o ato de concentração tem potencial de diminuir o incentivo para que TIM, Claro e Vivo forneçam esse acesso a outros concorrentes”, afirmou o Cade em nota.

A superintendência relatou a redução de quatro para três principais empresas no mercado de acesso às redes móveis, reduzindo assim o interesse da TIM, Claro e Vivo em fornecer acesso a outras operadoras e compartilhar elementos apenas entre si.

LEIA TAMBÉM:

–> Venda da Oi Móvel pode ser adiada para 2022

–> Venda da Oi Móvel começou a ‘destravar’, segundo olhar de ‘bastidores’

–> Com a venda da Oi Móvel, clientes terão vantagens na Claro


Para evitar esses problemas concorrenciais, a superintendência realizou entre as empresas um Acordo em Controle de Concentrações, onde o Grupo Oi se compromete a oferecer acordo de Ran Sharing e aluguel de espectro adquirido em cidades com até 100 mil habitantes. Além disso, foi feito um acordo de roaming e operadoras de rede móvel virtual para viabilizar a entrada de outras operadoras concorrentes no setor.

O Tribunal do Cade terá 240 dias, prorrogáveis por mais 90 dias, para avaliar e concluir seu julgamento final sobre a venda da Oi Móvel.

Os ativos de telefonia móvel da operadora foram alvo de venda em dezembro de 2020, em que as empresas TIM, Claro e Vivo apresentaram uma oferta conjunta para dividir os ativos entre elas. Vender a Oi Móvel é uma das ações da companhia para sair do estado de recuperação judicial.

Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.

4 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
4 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários