Início5GFábio Faria exclui Mourão das discussões sobre o 5G

Fábio Faria exclui Mourão das discussões sobre o 5G

Ministro ressalta que o assunto é tratado exclusivamente entre ele e Bolsonaro.

Crédito das imagens: Marcelo Camargo/Agência Brasil e Carolina Antunes/PR

Nesta terça-feira, 8, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, afirmou que as discussões sobre o leilão do 5G no Brasil serão feitas entre ele e o presidente da República, Jair Bolsonaro.

A fala do ministro é uma resposta às declarações do vice-presidente Hamilton Mourão no dia anterior, defendendo o uso de equipamentos da Huawei nas futuras redes de quinta geração.

“Esse é um tema que será tratado entre mim e o presidente da República até porque o vice-presidente Mourão está com o conselho da Amazônia, que demanda muita atenção e muito trabalho. Então, acho que ele não vai ter tempo também de tratar do tema do 5G que está sendo bem tratado aqui no ministério”, disse Faria.


O ministro chegou a afirmar que Mourão tem liberdade para comentar sobre qualquer tema, mas até o momento não recebeu nenhum pedido de audiência ou convite por parte do vice-presidente para conversar sobre o 5G.

VIU ISSO?

–> Governo Federal deve manter Huawei no 5G do Brasil

–> Huawei acredita que não será banida do 5G brasileiro

–> Deputados cobram o fim da interferência política sobre o 5G

Incomodado com os vazamentos na imprensa sobre a questão da Huawei, Fábio chamou os representantes da TIM, Oi, Vivo, Claro e Algar Telecom, além da entidade setorial Conexis Brasil Digital, para ouvir as suas “preocupações” quanto a um possível banimento da fabricante chinesa.

Há alguns dias, as empresas de telefonia publicaram um manifesto no qual reclamavam da falta de diálogo e transparência do Governo Federal sobre o assunto.

As operadoras também ameaçam ir à Justiça pedindo indenização do governo pelos investimentos já feitos em equipamentos chineses.

A decisão sobre um eventual bloqueio da Huawei ainda não foi tomada.

Entretanto, há rumores que um decreto está sendo preparado para criar obstáculos para a empresa chinesa, mas sem citá-la diretamente.

Com informações de PEGN e Poder360.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.

3 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
3 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários