Governo Federal deve manter Huawei no 5G do Brasil

Entenda por qual motivo o Palácio do Planalto deve desconsiderar um banimento da chinesa.

Modem da Huawei. Imagem: Instagram
Modem da Huawei. Imagem: Instagram

Há algumas semanas, o banimento da chinesa Huawei como fornecedora dos equipamentos para a conectividade 5G era dado como certo.

No entanto, a história agora é outra e o Governo Federal tende a mantê-la na negociação de frequências.


O principal motivo é a forte pressão das empresas de telecomunicações, que já possuem vínculo com a marca e uma infraestrutura toda montada.

Trata-se de uma companhia com presença massiva nas tecnologias 3G e 4G e em alguns casos, determinadas regiões chegam a ter 100% da rede com equipamentos Huawei.

Um banimento da empresa poderá ser duplamente problemático para o Palácio do Planalto.

Além de complicar as relações comerciais com a China, culminará em um processo movido pelas operadoras de telefonia, que pretendem pedir uma indenização.

VIU ISSO?

–> Huawei acredita que não será banida do 5G brasileiro

–> Operadoras ameaçam ir à Justiça se o Brasil decidir banir a Huawei

–> Anatel prevê período de realização do leilão 5G; conheça

ECONOMIZE! 💰 Compare os planos das operadoras de celular e escolha o mais vantajoso para você.

A ideia de solicitar o valor surgiu para que todas conseguissem cobrir alto custo que seria substituir todos os equipamentos da Huawei em suas infraestruturas.

Mas, alguns representantes do Governo Federal ainda estudam um banimento parcial, ou melhor, restrições pontuais para a empresa.

Nessa questão, a Huawei seria impedida de atuar na infraestrutura de áreas críticas como a de defesa, ficaria de fora em aproximadamente 30% da rede nacional.

Desde o início do ano, o Brasil é um dos países que sofre pressão por parte dos Estados Unidos para impedir a atuação da chinesa na conectividade de quinta geração.

A alegação é de que a empresa oferece um risco para a segurança e privacidade do país, já que pode ser utilizada como instrumento de espionagem do governo chinês.

Com informações de O Globo

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários