InícioDefesa do ConsumidorProcon solicita redução de valor em transferências via Pix

Procon solicita redução de valor em transferências via Pix

Devido ao aumento de golpes, em reunião no Banco do Brasil, Procon-SP solicita diminuir pela metade valores em transferências via Pix.

logo do PIX por Banco Central

Na quarta-feira (15), em uma reunião com os representantes do Banco Central (BC), o Procon-SP solicitou que o limite de transferência realizado via Pix fosse reduzido para apenas R$ 500.

Atualmente, o limite de transferência imposto pelo Banco Central, entre 20h e 6h, é de R$ 1 mil. Segundo Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP, esse limite não é suficiente para garantir a segurança do consumidor.

Foi solicitado também a suspensão temporária do serviço até que medidas mais seguras fossem implementadas.

VEJA TAMBÉM:

–> Procon-SP pede explicações a Shopee sobre possíveis produtos falsificados

–> Em vídeo, Procon-SP ensina como deletar dados de celulares roubados

–> Bancos vão cobrar pelo uso do Pix no mercado corporativo


Mesmo reconhecendo o avanço e os benefícios do pagamento via Pix, Fernando Capez ressalta que é necessário garantir a segurança do consumidor e que irá responsabilizar os bancos pelas perdas das vítimas em golpes do tipo.

“Nós reconhecemos os benefícios trazidos pelo Pix e entendemos que não se pode travar o avanço tecnológico, mas é preciso que a segurança do consumidor seja garantida”, ressaltou Capez.

O objetivo da solicitação é uma medida para tentar reduzir o prejuízo das pessoas que são vítimas de fraudes.

Golpes via Pix

A quantidade de reclamações relacionadas ao Pix ao órgão de defesa do consumidor tem aumentado bastante no último ano. Entre o mês de janeiro e agosto, o Procon recebeu cerca de 2.500 reclamações, sendo que 1.000 foram no intervalo de 1 mês – julho a agosto.

Entre as reclamações estão compras e saques não reconhecidas, reembolso, produtos ou serviços não contratados e venda enganosa.

Com o aumento de golpes via Pix, o Procon-SP recomenda redobrar as atenções ao utilizar o meio de pagamento.

Antes de enviar qualquer pagamento, é importante confirmar os dados do recebedor, manter o celular bloqueado por senha ou biometria, ao terminar de fazer transações em site ou aplicativos, deslogar do sistema, assim como evitar abrir links desconhecidos enviados por WhatsApp, E-mail ou SMS.

Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.

5 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
5 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários