Banco Central anuncia que conta de celular poderá ser paga pelo Pix

Entretanto, a instituição afirma que a utilização da nova forma de pagamento depende da adoção voluntária das operadoras.

O Banco Central emitiu comunicado na manhã desta quarta-feira, 16, anunciando que assinou um acordo com o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil), atualmente Conexis Brasil Digital, para que o Pix seja utilizado para o pagamento de faturas de celular e recarga de linhas pré-paga móveis e fixas.

De acordo com a instituição, a adoção da nova forma de pagamento será gradual e de forma autônoma, voluntária e independente pelas operadoras.

“A parceria tem o objetivo de proporcionar o Pix como alternativa, melhorando a experiência de pagamento dos usuários e a gestão financeira dos recebimentos das empresas de telefonia móvel”, afirmou o Banco Central.

É válido ressaltar que antes mesmo do anúncio de hoje do Banco Central, algumas operadoras já estavam disponibilizando o pagamento de faturas e recargas por meio do Pix.

VIU ISSO?

–> Banco Central anuncia lançamento do PIX

–> Operadoras esperam economizar R$ 1 bilhão por ano com o PIX

–> Cliente TIM já pode fazer transferência instantânea pelo C6 Bank

A Vivo, por exemplo, liberou o uso do Pix nos planos pré-pagos, oferecendo 10GB de bônus na primeira recarga.

Na Claro, a plataforma de pagamentos do Banco Central está liberada para pagamento de faturas dos serviços de telefonia fixa e móvel, banda larga e TV por assinatura, inicialmente para clientes da Grande São Paulo.

Já na TIM, por enquanto, só é possível fazer o pagamento de faturas dos planos controle e pós-pago. Quem utilizar o Pix por meio do C6 Bank ganha 4 GB de bônus.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários