quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Celular de jovem pega fogo enquanto carregava em cima da cama

O que você achou? 
Apesar de não divulgar a marca dos aparelhos, paulista, que sofreu queimaduras, diz que bateria era original.

Por pouco um caso envolvendo o carregamento de celular de uma jovem brasileira não termina em tragédia como o que noticiamos há dois meses no Minha Operadora. No último sábado (9), Débora dos Santos, de 21 anos, moradora de Votuporanga (SP), acordou com seu celular pegando fogo enquanto carregava em cima da cama.


As informações são de uma reportagem divulgada nesta quarta-feira (13) pelo G1 de Rio Preto e Araçatuba, que não divulga qual é a marca do celular ou do carregador, embora Débora afirme que a bateria era a original e que já entrou em contato com a fabricante.

De acordo com a menina, ela acabou dormindo após deixar o aparelho conectado à tomada e em cima do colchão, mas logo após cinco minutos sentiu o cheiro de queimado. Com o susto, segurou o celular e acabou queimando os dedos. O colchão ficou com um buraco após o fogo, que espalhou fumaça por todo o quarto. Por fim, foi o padrasto quem tirou o carregador da tomada.

Ainda de acordo com a entrevista do G1 com a vítima, o fabricante disse que poderia enviar um novo celular ou devolver o dinheiro, e ela optou pela segunda opção. Eles ainda devem fazer uma avaliação no aparelho queimado e no carregador para descobrir se havia algum problema que pudesse ser evitado.

LEIA TAMBÉM:


2 comentários:

  1. Pelo menos o aparelho não era um Xing ling, do contrário não restaria outra alternativa do que se queixar ao bispo, mas especialistas estão carecas de avisar que não se deve carregar celular enquanto usa, deixar aplicativos ligados ( tem gente que sabe abrir mas não sabe fechar os aplicativos) enquanto carrega faz com que o processador trabalhe e a bateria de desdobrem para deixar o aparelho funcionando, daí vem o aquecimento excessivo, normalmente o próprio aparelho possui mecanismos de defesa, mas vai saber se não foi levado pra uma oficina de fundo de quintal pra fazer root e outras gambiarras, a fabricante deveria recolher o aparelho para perícia porque o mesmo modelo deve estar pipocando por aí nos bolsos de outros usuários, está muito mal contada essa história porque a menina diz que a bateria era original, mas mostrou comprovantes? No mercado Livre por exemplo alguns vendedores dizem vender bateria original mas é Xing Ling.

    ResponderExcluir