Início Site

Discovery+ chegará ao Brasil em parceria com o Globoplay

Serviço prometido para lançamento ainda em 2021 já é aguardado por fãs dos canais Discovery; saiba detalhes sobre a novidade.

Imagem: Captura de Tela do site do Discovery+
Imagem: Captura de Tela do site do Discovery+

Sem dormir no ponto, o Globoplay mapeou um novo parceiro para o streaming: o Discovery+. A plataforma deve aterrissar no Brasil ainda em 2021, inclusive era aguardada para setembro, mas a empresa desmentiu e ainda não há uma previsão de lançamento. No entanto, na lista de parceiros do serviço oferecido pelo Grupo Globo, o Discovery se junta ao Deezer, Disney+, Apple TV+ e outras plataformas que compõem o “roll” de parceiros estratégicos.

A venda, muito provavelmente, ocorrerá no esquema que já é conhecido. Usuários poderão fazer assinaturas de combos apenas com Discovery+ ou que incluem tanto o serviço quanto outros que são oferecidos, como os Canais Globo ao vivo. Haverá ainda a possibilidade de vínculo anual e mensal.

O Discovery Plus vai reunir todo o acervo de conteúdo dos canais da marca. A programação dos canais “Discovery Channel”, “Discovery Kids”, “Discovery Home&Health”, “TLC”, “Animal Planet”, “ID”, “Discovery Turbo”, “Discovery Science”, “Food Network” e “HGTV” já pode ser dada como certa no acervo.

A Globo, inclusive, já prepara divulgações digitais e na TV aberta para seu novo parceiro de streaming. Há ainda a possibilidade de descontos de até 25% nos valores, mas ainda não confirmadas.

VEJA TAMBÉM:

–> ‘Fiasco’ no HBO Max pode ter motivado fusão da Warner e Discovery

–> Mais um! Canal Discovery lança o seu próprio serviço de streaming

–> Número de assinantes da Netflix é revelado após erro

Vale destacar que o Grupo Discovery se fundiu com a WarnerMedia na intenção de criar um streaming maior que a Netflix. É um acordo que está em andamento, mas a AT&T, dona do HBO Max, vai deter 71% da nova empresa enquanto a outra parte terá 29%.

Portanto, é bem provável que o futuro do Discovery+ seja junto com o HBO Max, para concluir os planos dos seus controladores. Até lá, os usuários terão que aproveitar cada uma das plataformas individualmente.

Com informações de TVPop

Sucesso recente da Netflix golpeou Disney+ e HBO Max

Se os dois concorrentes de peso estavam ‘em alta’, a Netflix provou que ainda pode ter a soberania no streaming; entenda as razões.

Captura de Tela do site da Netflix
Imagem: Captura de Tela do site da Netflix

O cenário não foi dos melhores para a Netflix no primeiro semestre de 2021. No Brasil, até mesmo um reajuste no valor das assinaturas foi aplicado e a plataforma se tornou a mais cara da atualidade. O plano mais encorpado tem custo acima dos R$ 50. Obviamente, a empresa diminuiu seu ritmo de crescimento, ao passo em que vários países iam adotando flexibilizações sobre a pandemia e liberando atividades externas.

A empresa foi uma das que mais cresceram no período pandêmico. Depois, o mercado se tornou cada vez mais complexo e acirrado, especialmente com a chegada dos concorrentes de peso como Disney+, HBO Max e outros. Empresas criadas pelos estúdios que antes entravam no catálogo da Netflix com suas produções.

Obviamente, a concorrência surgiu com muito alarde. A Disney, por exemplo, investiu pesado em séries do universo Star Wars e da Marvel, continuando histórias abordadas nos filmes dos Vingadores, para atrair assinantes. Já a WarnerMedia, com o HBO Max, ressuscitou séries de sucesso como Friends, Gossip Girl e trouxe filmes do cinema com rapidez para a plataforma.

Mas, tudo isso representava um “investimento de risco”, ou seja, uma aposta que poderia gerar prejuízo a curto prazo, mas possibilitaria um crescimento rápido. A Netflix não seguiu a contramão, também seguiu com gastos expressivos. Porém, a “gigante do streaming” promoveu uma virada recente nesse mercado.

VEJA TAMBÉM:

–> Disney+ ainda pode voltar com o ‘polêmico’ Premier Access

–> Netflix lança bolsas de estudo em homenagem a Chadwick Boseman

–> Número de assinantes da Netflix é revelado após erro

Aqui, mencionamos a série Round 6, produção sul coreana que atingiu 111 milhões de residências em todo o mundo durante um mês. Para a empresa, é a quebra de todos os recordes, incluindo da série que antes ocupava o posto de mais assistida: o drama Bridgerton.

O golpe nos concorrentes vem justamente do valor que a Netflix gastou para fazer Round 6: US$ 21,4 milhões, na conversão R$ 116 milhões. Para se ter uma ideia, corresponde ao valor gasto em um único episódio de uma série da Marvel do Disney+.

Isso não significa que os concorrentes não estão lucrando ou fazendo sucesso, mas aqui percebe-se que pode ser um fator de grande incômodo o fato de a principal concorrência conseguir tanto resultado com uma produção de baixo orçamento.

Com informações de Observatório de Séries

Vivo lança parceria para vender Google WiFi

Vivo lança parceria com o Google e passa a vender o roteador Google WiFi em suas lojas física e online com cashback e frete grátis.

Buscando manter seu portfólio atualizado e cada vez mais digital e tecnológico, a Vivo anuncia parceria com a Google para comercializar no Brasil o novo roteador da marca, o Google WiFi.

O Google WiFi chega às lojas física e online da Vivo neste mês, onde o usuário poderá parcelar o produto em até 21 vezes sem juros no cartão de crédito. Em compras online, o cliente ganha frete grátis, além de 10% de cashback no valor do roteador, caso compre com os cartões Vivo Itaucard.

O roteador do Google é vendido em uma unidade e em kit com três dispositivos. Na Vivo, a unidade é vendida por R$ 999, enquanto que o kit custa R$ 1.999.

Diretor de Consumer Eletronics da Vivo, Alan Hessel, afirma que a Vivo busca sempre entregar um ecossistema de serviços e produtos completos para seus clientes.

“A Vivo intensifica sua estratégia de oferecer um robusto portfólio de produtos que vão muito além de smartphones ou serviços de telefonia. Queremos entregar soluções e um ecossistema completo em tecnologia com parceiros e produtos que são sinérgicos ao propósito da companhia, que é Digitalizar para Aproximar”.

LEIA TAMBÉM:

–> Google WiFi começa a ser vendido no Brasil

–> Prefeitura de SP pretende colocar wi-fi em escolas e postos de saúde

–> Vivo Money disponibiliza oferta especial para empréstimo pessoal

De acordo com release da Vivo, o Google WiFi é compatível com as tecnologias de internet da Vivo, como o Vivo Fibra. A companhia afirma também que o roteador possibilita ao usuário melhor proveito da internet de ultravelocidade da operadora.

Roteador Google WiFi

O roteador do Google começou a ser vendido no mercado brasileiro nesta quinta-feira (14). A tecnologia promete fornecer total cobertura de internet em toda a casa.

Ou seja, o Google WiFi garante acabar com os pontos cegos, espaços da casa onde não há sinal de wi-fi ou fica fraco, assim como conexão mais confiável e rápida.

Netflix e Unesco lançam concurso para jovens cineastas africanos

Por meio de concurso, Netflix e Unesco buscam descobrir jovens diretores da África subsaariana; saiba mais sobre a ação.

O serviço de streaming Netflix e a Unesco lançaram ontem (14) um concurso para descobrirem novos talentos na África subsaariana.

O concurso de curtas-metragens sobre contos populares tem o objetivo de financiar projetos de jovens diretores da África e transmiti-los na Netflix em 2022.

Segundo o diretor de conteúdo original e aquisições da Netflix na África, Ben Amadasun

“A ideia da iniciativa é encontrar grandes talentos, grandes histórias populares que são parte importante da nossa história e herança na África”.

No concurso serão selecionados seus jovens diretores que receberão US$ 25.000 a título pessoal, mais de R$ 136 mil em conversão direta. Além disso, os vencedores terão treinamento com profissionais da indústria, assim como um orçamento de US$ 75 mil (R$ 408.075) para criar, filmar e produzir os curtas-metragens.

LEIA TAMBÉM:

–> Netflix lança bolsas de estudo em homenagem a Chadwick Boseman

–> Número de assinantes da Netflix é revelado após erro

–> Netflix está sendo processada na Coreia do Sul

Para participar do concurso, o candidato precisa ter entre 18 e 35 anos, ser original e morar em um país da África subsaariana, além de ter no mínimo dois anos de experiência na indústria audiovisual.

Ações da Netflix

Pelo que parece, o serviço de streaming está engajado em projetos de cunho social no mundo inteiro, sendo que o concurso de curtas-metragens sobre contos populares não é o primeiro projeto da grande plataforma anunciado nessa semana.

O streaming também anunciou um projeto de bolsas de estudo em parceria com a Howard University. O projeto recebe o nome de Chadwick Boseman, ator que interpretou Pantera Negra nos filmes da Marvel.

Batizado de Chadwick A. Boseman Memorial Scholarship, o projeto oferece bolsas integrais de 4 anos para novos alunos da Faculdade de Belas Artes da Howard University.

A bolsa é uma forma de homenagear o ator, diretor e roteirista Chadwick Aaron Boseman, que faleceu em 2020 por causa de um câncer de cólon descoberto em 2016. Chadwick Aaron Boseman foi estudante da Howard University, onde cursou artes plásticas.

iPhone 13 já está em pré-venda no Brasil

Nova linha de smartphone da Apple, iPhone 13, promete maior desempenho e já está em pré-venda no mercado brasileiro; saiba quanto custa.

Reprodução: Youtube (@MACRUMORS)

A Apple começou hoje (15) a pré-venda da nova linha de smartphones da marca, o iPhone 13. As quatros versões do aparelho (iPhone 13, iPhone 13 mini, iPhone 13 Pro e iPhone 13 Pro Max) foram lançadas juntos no mercado com valores entre R$ 6.599 a R$ 15.499.

A nova linha de iPhones 13 não apresenta grandes mudanças quanto ao design em comparação a sua versão anterior, o iPhone 12. No entanto, os novos aparelhos ganharam melhorias.

Quanto ao desempenho, a nova linha ganhou o processador A20 Bionic, que garante ser 50% mais rápido do que os processadores dos rivais. Os modelos Pro contam com uma taxa de atualização de tela em 120Hz. Em relação a bateria, a Apple garante que os novos iPhones 13 ajustam a taxa conforme a necessidade por meio da tecnologia Pro Motion.

O iPhone 13 e a versão mini tem uma câmera dupla e frontal com 12 MP, enquanto que os Iphones Pro contam com três lentes (principal, teleobjetiva e ultra-angular), também com 12 MP.

LEIA TAMBÉM:

–> Artigo da Apple afirma que Android tem mais malwares do que iOS

–> Por falta de chips, Apple reduz fabricação do iPhone 13

–> Apple TV+ sofre com a pirataria de seus conteúdos

O que chama a atenção para a nova linha de iPhones da Apple é o modo cinematográfico, onde os usuários podem alterar os planos de foco em tempo real, ao mesmo tempo em que grava vídeos. Segundo a companhia, o recurso foi criado com base em técnicas usadas por cineastas profissionais.

O iPhone 13 e 13 mini estão disponíveis nas cores preto, vermelho, branco, rosa e azul. Enquanto que os modelos Pro são vendidos nas cores dourado, prata, azul e grafite.

O iPhone 13 está com valores entre R$ 7.599 a 10.599, o iPhone 13 mini está entre R$ 6.599 a R$ 9.599, o iPhone 13 Pro está custando entre R$ 9.499 a R$ 14.499 e o iPhone 13 Pro Max entre R$ 10.499 até R$ 15.499.

Os valores dos aparelhos variam de acordo com a capacidade de armazenamento, tendo de 128 GB até 1TB.

Novo TV Stick da Realme tem Google TV e suporte 4K

Realme TV Stick é o primeiro dispositivo da marca, mas ainda não está disponível no mercado brasileiro; saiba mais detalhes do aparelho.

A Realme, fabricante chinesa de smartphones, lançou seu primeiro dongle para reprodução de conteúdos em televisores. Batizado de Realme 4K Smart Google TV Stick TV, o dispositivo se trata de um pendrive capaz de transformar televisores antigos em uma smart TV.

O dispositivo tem Google TV e suporte a 4K, possibilitando assim a execução de conteúdos na resolução 4K a 60 fps, além de ser equipado com 2 GB de RAM e 8GB de armazenamento.

O Stick da Realme tem um processador quad-core que trabalha em conjunto com uma GPU dual-core. O dispositivo também acompanha um controle remoto com microfone para o Google Assistente para facilitar a interação do usuário com o dispositivo.

Além disso, o dispositivo integra o sistema operacional do Google TV, recém lançado no Brasil, o sistema do Google serve para reunir serviços de streaming.

LEIA TAMBÉM:

–> Vendas do Fire Stick TV provam sucesso das ‘Streaming Box’

–> Google TV ganha recurso que permite criar perfis personalizados

–> TV Aberta: Google planeja lançar seu próprio serviço de televisão gratuita

Infelizmente, o pendrive da Realme ainda não está disponível no mercado brasileiro, estando disponível apenas no mercado indiano. Ainda não há informações de quando o dispositivo será lançado em outros países, o que inclui o Brasil.

O Realme 4K Smart Google TV Stick TV é vendido pela Flipkart, principal rede varejista da Índia, por um valor de 3.999 rúpias, o que vale no Brasil em torno de R$294, sem considerar as taxas de impostos brasileiros.

Enquanto o dispositivo da Realme não chega no Brasil, o consumidor tem a opção de ter o Fire TV Stick da Amazon.

Assim como o dispositivo da Realme, o da Amazon também possuem controle remoto com controle de voz e executam aplicativos de streamings como Prime Video, Netflix e Globoplay.

Elon Musk pretende instalar banda larga em aviões

Bilionário Elon Musk anunciou que está em negociação com companhias aéreas para instalar internet banda larga da Starlink; saiba mais.

Créditos da imagem: Mexico Business News

Nesta quinta-feira (14), o bilionário Elon Musk anunciou que está negociando com companhias aéreas a instalação de internet banda larga da Starlink, serviço de internet via satélite da SpaceX, também do empresário.

A SpaceX é uma fabricante de sistemas aeroespaciais, transporte espacial e comunicações.

O empresário não entrou em detalhes sobre as negociações e também não informou quais companhias aéreas foram contatadas ou quando é prevista a instalação do serviço nos aviões.

Por meio da internet da Starlink, a SpaceX pretende lançar 12 mil satélites e que a constelação terá um custo de 10 bilhões de dólares.

A Starlink está entre um número crescente de empresas que estão ofertando internet banda larga por via do lançamento de pequenos satélites. Empresas como a Kuiper, da Amazon.com; a OneWeb, Planet, e a Blue Canyon Technologies, da Raytheon Technologies.

LEIA TAMBÉM:

–> Elon Musk quer investir na rede 5G no Brasil, afirma ministro

–> Starlink está gerando preocupação entre militares no Brasil

–> Internet da Starlink de Elon Musk está sendo avaliada pela Anatel

Interesses no Brasil

Elon Musk tem mostrado grande interesse em fazer negócios no Brasil no segmento da internet banda larga. A mais recente se trata da tecnologia 5G.

Segundo o ministro da Comunicação, Fábio Faria, o fundador da Tesla tem planos de investir na quinta geração de internet, após apresentar um projeto para colocar fibra óptica na Amazônia.

Além disso, a internet da Starlink, internet via satélite da SpaceX, já está aguardando aprovação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O bilionário tem interesse em levar sua internet para regiões onde as operadoras de telefonia não costumam chegar.

Sobre o Starlink

O Starlink se trata de um projeto da SpaceX para desenvolver constelações de satélites com o intuito de disponibilizar plataforma de satélites de baixo custo e alto desempenho, e implementar um novo sistema de comunicação com base na internet.

Com informações da CNN Brasil

Artigo da Apple afirma que Android tem mais malwares do que iOS

Por meio de documento, Apple defende a não abertura do seu sistema iOS alegando questões de segurança e privacidade; saiba mais detalhes.

Nesta quarta-feira (13), a Apple lançou um documento afirmando que os celulares com sistema operacional Android possuem entre 15 a 47 vezes mais malwares do que o iOS dos iPhones.

O artigo “Building a Trusted Ecosystem for Millions of Apps” (Construindo um confiável Ecossistema para Milhões de aplicativos, na tradução livre) se trata de um documento que ressalta os benefícios da loja de aplicativo da Apple, a App Store.

O documento foi publicado por pressão do governo e empresas para que a Apple libere o sideload em dispositivos. Sideloading é o processo de instalação e transferência de arquivos entre dispositivos locais, por meio de conexão USB.

Os dispositivos com Android possuem um sistema mais “aberto” e dão maior controle aos usuários, diferente da Apple.

Por causa disso, a Apple resolveu ressaltar a importância de ter um dispositivo mais “fechado”, onde somente conteúdos e softwares da App Store podem ser baixados nos iPhones. Segundo a Apple, é uma maneira de ter maior segurança digital do usuário.

LEIA TAMBÉM:

–> Por falta de chips, Apple reduz fabricação do iPhone 13

–> Apple TV+ sofre com a pirataria de seus conteúdos

–> Média de ataques hacker a empresas brasileiras já é maior do que a global

No artigo, a Apple afirma que abrir o sistema iOS “prejudicaria a privacidade e as proteções de segurança que tornaram o iPhone tão seguro e exporia os usuários a sérios riscos de segurança”.

A companhia também ressalta que “o sideload tornaria mais fácil e barato executar muitos ataques que atualmente são difíceis e caros de executar no iOS”, e abriria uma porta para prejudicar usuários, empresas, desenvolvedores e anunciantes.

No final do artigo, a Apple utiliza fontes do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos à Agência Europeia de Segurança Cibernética e ao Norton para fortalecer o seu caso.

Na contramão, a Comissária Europeia para a Concorrência, Margrethe Vestager, já disse anteriormente que a companhia não deve utilizar questões de privacidade e segurança como argumento para defender comportamento anticompetitivo.

Globoplay é lançado em Portugal

Além de lançar a Globoplay em Portugal, conferência de imprensa online da Globo realizada ontem (14) confirmou o novo apresentador do BBB.

Nesta quinta-feira (14), em uma conferência de imprensa, comandada por Taís Araújo e Ana Hikaru, foi anunciado a chegada do serviço de streaming Globoplay em Portugal. Também participaram da conferência, Carolina Andrade, diretora de distribuição internacional, e João Ribeiro, diretor de equipe de criação.

A Globoplay chega em Portugal levando seu catálogo de produções brasileiras, além de mais sete canais lineares: Globo, Multishow, GloboNews, GNT, VIVA, SporTV e Premiere.

Na conferência online, a atriz Taís Araújo afirmou que houve “uma chuva de pedidos” para que a plataforma fosse para o país.

A atriz também afirmou que “mais de duas mil horas de novelas, quase 200 séries, 160 programas de entretenimento e a melhor seleção de canais ao vivo” estarão disponíveis em 17 países da Europa e no país canadense.

“Estamos muito felizes por expandir as fronteiras do Globoplay para novos territórios. Agora, mais experientes, damos um novo passo com o negócio na Europa e no Canadá. O streaming da Globo oferece um universo de possibilidades para os assinantes através de filmes, novelas, séries originais e de tantos outros produtos incríveis presentes na plataforma”, declarou Raphael Corrêa Netto, diretor de Negócios Internacionais da Globo.

LEIA TAMBÉM:

–> Telecine suspende aplicativo próprio e migra para o Globoplay

–> Novo comando da Globo quer foco no streaming e novo público

–> Globoplay ganhará salas de cinema no Cine Marquise

Ainda durante a conferência, Carolina Andrade relatou o catálogo da Globoplay em Portugal é o mesmo catálogo do Brasil, mas mesmo assim pode ter algumas limitações, sendo que as obras exibidas na SIC não estarão no catálogo.

SIC se trata de um canal dedicado aos portugueses espalhados pelo mundo e em países que têm a Língua Portuguesa como língua oficial.

O reality show BBB e a novela Verdades Secretas foram destaques no lançamento da plataforma em Portugal.

Durante a conferência também foi confirmado que a próxima edição do Big Brother Brasil será apresentado por Tadeu Schmidt. Informação dada pelo próprio ao participar da conferência.

Highline do Brasil pode virar concorrente da Oi (V.Tal)

Antes interessada nos ativos da Oi Móvel, a Highline pode agora se tornar uma concorrente para a operadora carioca no mercado de infraestrutura; entenda.

Logotipos da Highline e V.Tal - Imagens extraídas dos sites oficiais
Logotipos da Highline e V.Tal – Imagens extraídas dos sites oficiais

O leilão do 5G promete até mesmo mais novidades do que aguardamos. Aos poucos, muitas possibilidades e surpresas vão sendo reveladas até a chegada da negociação que vai movimentar o setor. Dessa vez, a informação que surgiu é sobre a possibilidade da Highline do Brasil participar do processo. A ideia da marca é comprar radiofrequências e construir uma rede neutra.

Se os planos estiverem corretos, a empresa vai fornecer infraestrutura para que provedores regionais possam viabilizar conectividade fixa via 5G. Isso significa uma espécie de banda larga móvel, no qual os usuários terão equipamentos sem fios e altas velocidades, a depender da potência da infraestrutura.

O movimento da Highline do Brasil deve ser para compensar os planos frustrados que a marca tinha quando havia intenção de adquirir a Oi Móvel. Na época, a empresa chegou desbancar o consórcio formado por Claro, TIM e Oi com uma proposta. As três tiveram que fazer uma nova proposta.

E vale lembrar que os planos da norte-americana com a unidade de telefonia móvel da Oi eram os mesmos. Deter infraestrutura de telecomunicações para lucrar com a locação para empresas fornecedoras de serviços.

VEJA TAMBÉM:

–> UM Telecom participará do leilão 5G, mas não pretende ir sozinha

–> Elon Musk quer investir na rede 5G no Brasil, afirma ministro

–> Anatel lança campanha sobre a tecnologia 5G

O que se sabe até agora é que a Highline pode entrar para negociar em nome de provedores regionais, que provavelmente já estarão com uma parceria fechada com a empresa quando chegar a época do leilão. As negociações correm pelos bastidores e trará praticidade aos pequenos provedores que não têm “cacife” para participar do processo.

A previsão atual é que o leilão do 5G no Brasil ocorra no dia 4 de novembro.  

Com informações de Estadão