Início Site

Samsung lança no Brasil sua nova geração de tablets 5G

0

Com o avanço do 5G no Brasil, o mercado precisará cada vez mais de dispositivos compatíveis com a tecnologia. Embora tenha valores altos e pouco acessíveis para uma grande parte da população, as empresas estão trabalhando para lançar produtos capacitados para acessar a nova rede. Os mais recentes são os tablets 5G da Samsung.

A empresa lançou nesta terça-feira (17), sua nova geração de tablets compatíveis com o 5G, da família Tab S8: Galaxy Tab S8 Ultra 5G e Galaxy Tab S8+ 5G. De acordo com a fabricante, são dispositivos altamente indicados para o consumo de multimídia, com funcionalidades que servem tanto para uso profissional quanto para lazer e entretenimento.

Ambos produtos são equipados com processador Snapdragon® 8 Geração 1 e GPU Adreno 730, e oferecem suporte para conexão Wi-Fi 6E.Os novos tablets da família Galaxy Tab S8 são portáteis e projetados para oferecer o máximo de conectividade e mobilidade para os consumidores” afirma Sandra Chen, diretora sênior da área de notebook, tablets e wearables da Samsung Brasil.

Conheça os modelos:

Galaxy Tab S8 Ultra 5G

O dispositivo tem uma tela de 14,6 polegadas, tecnologia Super AMOLED e taxa de atualização de 120 Hz. Em relação a sua versão anterior, Galaxy Tab S7, é 40% menos pronto a dobrar e 30% mais resistente a riscos. Seu design vem com bordas finas, de 6,3 mm.

A memória RAM é de 16 GB e o armazenamento de 512 GG, além de vir com quatro alto-falantes com Dolby Atmos. Para produção de imagens, vem equipado com duas câmeras frontal de 12 MP, Wide e Ultra Wide3, e duas traseiras de 13 MP Wide com Auto foco e 6MP Ultra Wide.

Galaxy Tab S8+ 5G

Com tela de 12,4 polegadas, o Galaxy Tab S8+ 5G também vem com a tecnologia Super AMOLED e taxa de atualização de 120 Hz. Sua espessura é de 5,7 mm. Sua memória RAM é de 8GB e armazenamento de 256 GB5, além de autenticação biométrica.

Seu conjunto de câmeras é o mesmo do Galaxy Tab S8 Ultra 5G, de 13MP Wide com Auto foco e 6MP Ultra Wide – e uma câmera frontal de 12MP Ultra Wide.

Ambos dispositivos podem ser adquiridos nas lojas oficiais da Samsung, assim como pelo site. O Galaxy Tab S8 Ultra 5G a partir de R$ 12.499 e o Galaxy Tab S8+ 5G, a partir de R$ 8.999.

TIM defende incentivo para ter smartphone 5G mais barato

Conforme o 5G for avançado no Brasil, será necessário cada vez mais que as pessoas desejem ter um smartphones compatíveis com a tecnologia. No entanto, os valores elevados desses aparelhos podem frear o uso da rede para uma boa parte da população. O que afetará também as operadoras.

De acordo com Leonardo Capdeville, vice-presidente de tecnologia da TIM, é necessário que haja incentivos para que as pessoas tenham acesso à rede. Foi o que executivo afirmou durante evento 5G Summit realizado nesta terça-feira (16) pela desenvolvedora de chips Qualcomm, em São Paulo.

“Na época do 4G, nos beneficiamos com a Lei do Bem – que fez com que o preço dos smartphones caísse. Agora, temos o benefício da escala – muito mais gente tem smartphone na estreia do 5G que do 4G. Porém, a barreira de entrada de telefones é muito alta”, afirmou Capdeville.

Para nível de entendimento, a Lei do Bem era uma legislação de 2013 para incentivar as pessoas a comprarem smartphones com 4G, sendo que na época, foram reduzidos impostos de dispositivos que tinham alguma fabricação ou montagem no Brasil com valor de até R$ 1.500. Nesse tempo, o desconto no preço final chegou a ficar em 13%, segundo varejistas.

Segundo conversa com o portal Tilt, Leonardo Capdeville, a estimativa de preço médio de um novo smartphone 5G vendido pela TIM está em R$ 1.700.

“Na pandemia, vimos a importância da conectividade: quem tinha acesso, podia estudar, por exemplo. O que gostaríamos, até pela questão de inclusão digital, é que o 5G ajudasse a democratizar o acesso à internet de boa qualidade em lugares onde não há fibra óptica ou conexão cabeada. E isso passa diretamente por termos celulares compatíveis mais acessíveis”, afirmou o executivo.

Ele explica que quanto mais cedo cair os preços do smartphone 5G, melhor será a expansão do acesso, assim como, as empresas poderão recuperar os investimento feito para a tecnologia e trabalhar na expansão das redes.

Por enquanto, as operadoras ainda não lançaram planos específicos para 5G, exceto a Claro que anunciou novos planos pós-pago pensando na tecnologia, além de realizar alterações nos preços dos pacotes com o repasse da baixa do ICMS. No entanto, para acessar o 5G SA da operadora é necessário realizar a troca de chip, o que querendo ou não, acaba sendo mais um obstáculo para os usuários.

Além disso, também pensando nessa expansão do 5G de forma mais ágil, o presidente da Claro, Paulo César Teixeira, afirmou que fez um esforço com os fabricantes de aparelhos para lançar dispositivos mais acessíveis. “Chamamos os fornecedores e dissemos: não queremos mais 4G. Queremos 5G. E não só aparelhos premium, mas também intermediários“, afirmou Teixeira.

Walmart faz parceria e passa a oferecer Paramount+ aos seus clientes

Nesta semana noticiamos que a Walmart estava conversando com mídias de entretenimento para oferecer plataforma de streaming para os assinantes do seu programa de associação Walmart Plus, com uma ideia semelhante a Amazon, que oferece acesso à Amazon Prime Video. Parece que tudo deu certo, a Walmart vai se aliar a Paramount+ e oferecerá acesso ao streaming.

Foi confirmada a parceria para oferecer acesso ao streaming da Paramount para os clientes premium da Walmart, que terão acesso gratuito ao plano suportado por anúncios da plataforma a partir de setembro, que poderão aproveitar programas e filmes como “Star Trek”, “Paw Patrol”, “The Godfather” e “SpongeBob Squarepants”.

Dessa forma, as pessoas que assinarem o Walmart+ terão acesso ao pacote básico da Paramount+, cujo programa de associação sai por US$ 12,95 ao mês (cerca de R$ 66) e US$ 98 (R$ 504) ao ano. Além disso, os usuários continuarão usufruindo de benefícios do programa, como frete grátis e desconto.

“Com a adição do Paramount+, estamos demonstrando nossa capacidade única de ajudar os membros a economizar ainda mais e viver melhor, oferecendo entretenimento por menos também”, disse Chris Cracchiolo, gerente geral do Walmart+, em um comunicado à imprensa.

A parceria também pode trazer resultados positivos para a Paramount+, que terá um novo canal de distribuição para adicionar novos assinantes, assim como impulsionar a marca no mercado. Segundo estimativas da empresa de pesquisa de mercado Consumer Intelligence Research Partners, o Walmart+ tinha 11 milhões de clientes em julho, que podem ser novos clientes do streaming.

De acordo com fonte familiarizada com o acordo, o streaming é o único serviço a fechar contrato com o Walmart e queria lançar exclusivamente para obter total atenção de marketing.

Jeff Shultz, diretor de estratégia e diretor de desenvolvimento de negócios da Paramount Streaming, disse que as duas empresas trabalham juntas há anos vendendo produtos de consumo nas lojas do Walmart.

Por enquanto, o programa Walmart+ não está disponível no Brasil. Com isso, não há informações se essa parceria com a plataforma será estendida para o mercado brasileiro.

Cientista encontra falhas na segurança de dados em 5G de operadoras de telefonia

0

De acordo com o cientista Altaf Shaik, da Universidade Técnica de Berlim, o 5G pode ser uma porta de entrada para pessoas mal intencionadas, que podem acessar falhas da rede para obter informações sobre o SIM card do usuário. O especialista analisou a maneira como dez operadoras de telefonia oferecem APIs (interfaces de programação de aplicação, em tradução livre) para verificar o nível de vulnerabilidade para a criação de aplicativos e softwares que usam Internet das Coisas (IoT).

Segundo o estudo, o resultado foi vulnerabilidades em cada uma delas. Os dados que poderiam estar vulneráveis são chaves secretas, informações de cobrança e também a identidade de quem comprou o chip, que é responsável por guardar o número do celular e liberar o acesso aos recursos da linha telefônica.

Altaf Shaik explica que se as falhas não forem resolvidas, poderá ser o começo de uma nova era de ataque aos serviços de telecomunicações por meio do vazamento dessas informações.

Para o estudo, os pesquisados compraram planos de Internet das Coisas nas dez operadoras escolhidas, e analisaram os cartões SIM especiais feitos para a utilização do 5G em dispositivos IoT, levando-os a ter acesso a recursos que são liberados para aparelhos conectados ao ecossistema.

Segundo o cientista, a longo prazo, os cibercriminosos poderiam acessar um grande fluxo de dados dos usuários, obtendo maneiras de acessar identidades e dispositivos IoT, podendo até enviar e reproduzir comandos que não foram autorizados pelos controladores originais. Isso seria um grande problema, principalmente para segmentos que usarão o 5G para controle de robôs e dispositivos autônomos.

Os resultados da pesquisa, que foi realizada em parceria com o pesquisador Shinjo Park, foram repassados para as operadoras envolvidas para que elas possam providenciar possíveis soluções das falhas encontradas. Não foi revelado o nome das empresas, mas informaram aos cientistas que os problemas estão corrigidos.

Outro ponto ressaltado na pesquisa foi a falta de conhecimento das operadoras de que suas redes estavam sendo acessadas. Shaik falou que nenhuma das 10 empresas detectaram a sondagem dos pesquisadores, alarmando ainda mais a natureza da vulnerabilidade e a falta de monitoramento do serviço.

No estudo foram identificados vários graus de complexidade. Com isso, é esperado que as operadoras consigam desenvolver soluções para melhorar a segurança dos seus consumidores.

Operadoras precisam controlar expectativas em torno do 5G, diz CEO da Claro

0

Nesta terça-feira (16), durante o painel do 5G Summit Brasil, evento organizado pela fabricante de chips Qualcomm, o CEO da Claro, Paulo César Teixeira, afirmou que as operadoras não podem cometer o erro de prometer para a população mais do que o usuário é capaz de perceber em relação aos benefícios do 5G. Ele disse que é necessário “controlar as expectativas”.

“A chegada do 5G… tem que controlar as expectativas, não podemos fazer promessas exageradas, de gigabit de conectividade. A rede mais rápida do mundo é a coreana, que tem velocidade média de 420 Mbps. As demais redes no mundo entregam em média menos de 400 Mbps”, falou.

De acordo com os especialistas, o 5G é capaz de entregar velocidade de internet até 100 vezes mais rápida do que o 4G, assim como a baixa latência da rede, que é o tempo de resposta que a mensagem leva para chegar ao seu destino. No entanto, para isso, é necessário que o número de antenas também seja maior, assim como a distância entre si. Sem essa infraestrutura adequada, o 5G não será capaz de entregar o que promete.

Por enquanto, as operadoras que estão ativando as redes nas capitais estão cumprindo essas demandas (e até ultrapassando), de acordo com o mínimo exigido pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que é a instalação de uma antena para cada 100 mil habitantes.

Nesta terça-feira, Curitiba (PR), Goiânia (GO) e Salvador (BA) tiveram rede ativada pelas operadoras, e na próxima semana, Palmas (TO), Rio de Janeiro (RJ), Florianópolis (SC) e Vitória (ES) também passarão a contar com a tecnologia, caso o Gaispi libere a faixa de 3,5 GHz em reunião que será realizada amanhã (18).

Durante o evento, o executivo também falou que a Claro está buscando entender as melhores formas de transformar em receita o 5G. Inicialmente, o pensamento é positivo, de que há incremento no tráfego, o que favorece a ampliação das receitas pela operadora.

Entretanto, ele destacou que é preciso acelerar o comércio de aparelhos compatíveis, uma vez que somente 5% dos dispositivos presentes hoje na rede da operadora são capazes de conectar 5G.

“Falamos com os fabricantes para pararem de nos fornecer aparelhos 4G e passamos a comprar apenas modelos 5G. E incentivamos a demanda a partir de determinado preço, não apenas no segmento premium, para ampliar a base. Isso para cumprir a lógica de que tem que ter tráfego para sustentar o investimento, e tráfego vem com os dispositivos”, ressaltou.

Teixeira também reafirmou que a operadora está mirando o consumo, mas também o mercado corporativo, por meio das redes privadas. A Claro também adquiriu frequência de 26 GHz no leilão, que ainda será liberada e pretende usá-la para incrementar a capacidade da rede em ambientes com alta concentração de pessoas, como estádios de futebol.

Claro lança novos planos móveis e banda larga com repasse de ICMS

Pensando em levar a melhor experiência em velocidade móvel para os consumidores brasileiros, a Claro está lançando um novo portfólio de planos pós-pago com maior quantidade de dados para navegação no novo 5G+ da operadora, além de acesso ao serviço Extraplay, uma franquia dedicada para Claro tv+ e os principais serviços de streaming do mercado, como Netflix, HBO Max, Globoplay e Disney+.

De acordo com a operadora, os novos planos pós-pago tem como uma das principais novidades a franquia a internet mais robusta.

“Trata-se de uma oferta ainda maior de internet para o cliente que está cada vez mais digitalizado e que tende a consumir mais dados a cada dia, especialmente com as novas possibilidades que o futuro trará por meio do 5G+ da Claro. As franquias maiores diversificam as oportunidades de conexão dos usuários e são ideais para navegar com rapidez, fazer streamings de vídeo em alta definição, jogar online, tudo isso na rede 5G da Claro, a mais rápida da Brasil”, explica Fábio Nahoum, Diretor de Produtos e Proposta Valor da Claro.

Outro diferencial é o acesso ilimitado ao TikTok, além do acesso a outras plataformas sociais sem descontar da franquia dos planos, como Instagram, Facebook, Whatsapp e Twitter.

A Claro também está trazendo mais novidades ao lançar Planos Internacionais com Passaporte Américas incluso – possibilitando aos clientes o uso do pacote no exterior como se estivessem no Brasil. Além disso, é possível também expandir o benefício para dependentes, onde toda a família poderá usar suas linhas Claro em 18 países das Américas, sem qualquer preocupação ou gasto adicional.

Os novos planos Pós-Pagos da Claro já contam com a aplicação do ICMS reduzido, o que impacta diretamente nos preços aos consumidores. São mais vantagens, por um preço ainda melhor.

Os planos Controle também estão com valores reduzidos por causa da baixa do ICMS, tornando-os mais atrativos. Outra novidade é o lançamento do novo plano com TikTok ilimitado, sendo o primeiro do mercado a oferecer um benefício como esse, além de disponibilizar o acesso a plataformas sociais sem descontar da franquia do plano.

Confira os planos pós-pagos:

  • Claro Pós 50GB: 25GB de internet livre + 25GB de Extraplay para utilizar na Claro tv+ e principais streamings, redes sociais ilimitadas e Passaporte Américas para o titular, por R$99,90
  • Claro Pós 100GB: 50GB de internet livre + 50GB de Extraplay para utilizar na Claro tv+ e principais streamings, redes sociais ilimitadas e Passaporte Américas para o titular e dependentes, por R$149,90. Na portabilidade o cliente ainda leva +10GB.
  • Claro Pós 200GB: 100GB de internet livre + 100GB de Extraplay para utilizar na Claro tv+ e principais streamings, redes sociais ilimitadas e Passaporte Américas para o titular e dependentes, por R$199,90. Na portabilidade o cliente ainda leva +10GB.
  • Claro Pós 400GB: 200GB de internet livre + 200GB de Extraplay para utilizar na Claro tv+ e principais streamings, redes sociais ilimitadas e Passaporte Américas para o titular e dependentes, por R$299,90. Na portabilidade o cliente ainda leva +10GB.

Planos Controle

  • Claro Controle 15GB (8GB + 7GB na portabilidade) com Whatsapp e Waze ilimitados e por R$44,90.
  • Claro Controle 20GB (10GB + 10GB na portabilidade) com Instagram, Facebook, Whatsapp, Twitter, além do Waze, ilimitados, por R$54,90.
  • Claro Controle 20GB com TikTok (10GB + 10GB na portabilidade) com Instagram, Facebook, Whatsapp, Twitter, além do Waze, ilimitados, por R$74,90.

Banda larga com preços mais acessíveis

Também com repasse da redução de ICMS, a Claro lança novos valores para os serviços de banda larga. No Combo Multi+, o cliente passa a pagar R$94,90 por 350 Mega; e R$109,90 por 500 Mega. E ainda pode contar com um diferencial: o Wi-Fi Mesh, com dois extensores por R$20/mês.

A operadora também está lançando uma nova promoção: Banda Larga com 350 Mega e assinatura HBO Max inclusa, por R$ 94,90/mês durante 3 meses, ou seja, sem custo adicional. Após esse período, o preço vai a R$114,90.

Rede 5G deve chegar a mais 26 cidades até 2023, segundo Vinicius Caram

0

Durante apresentação no evento 5G Summit Brazil, organizado pela fabricante de semicondutores Qualcomm, em São Paulo, Vinicius Caram, superintendente de Outorga e Recursos à Prestação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a EAF (Entidade Administradora da Faixa) tem a obrigação de liberar a faixa 3,5 GHz nas cidades com população igual ou superior a meio milhão de habitantes até 1º de janeiro de 2023.

Para isso, a EAF precisa identificar a limpeza do espectro e disponibilizá-lo para as operadoras. Lembrando que essa corrida deve ser intensificada até o final do ano, com extensão dos trabalhos para cidades com 500 mil habitantes ou mais e que não são capitais de estado.

“Pelo cronograma do edital, as operadoras terão até junho de 2025 para ligar a rede. Mas acreditamos que elas não vão esperar e o cronograma de ativação será antecipado”, disse Caram.

De acordo com o Tele.Síntese, ele falou que “nas capitais, as operadoras estão ativando o sinal imediatamente, então é pouco provável que queiram esperar dois anos para ligar a rede em cidades que são mercados relevantes”.

A EAF (Siga Antenado) foi criada pelas operadoras, que é responsável por sanar interferências em estações satelitais profissionais e distribuir kits de recepção de TV por satélite para famílias inscritas no Cadúnico do governo federal. Com a nova prorrogação de 60 dias, a entidade deve terminar a limpeza da faixa nas capitais até o final de novembro.

Segundo Leandro Guerra, CEO da EAF, está em fase de planejamento o trabalho de limpeza do espectro nessas cidades com 500 mil habitantes ou mais. No total, são 26 cidades que correspondem a essa população no país.

Se fez presente também no evento o CTIO da TIM, Leonardo Capdeville, confirmando que a operadora não tem planos de esperar até 2025 para ativar o 5G SA nessas cidades.

“Se o Gaispi vir que tem a possibilidade de realmente liberar as cidades com mais de 500 mil habitantes, vai ser uma ótima oportunidade para a gente e nossa estratégia comercial. Para nós, quanto antes o espectro for liberado, melhor”, afirmou.

Em relação às capitais, oito já contam com o 5G ativado: Brasília, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, João Pessoa, Curitiba, Goiânia e Salvador. Nesta quinta-feira (18), o Gaispi, grupo presidido pela Anatel responsável por supervisionar o trabalho da EAF, decidirá a liberação do sinal em mais quatro capitais para a prima segunda-feira (22): Rio de Janeiro, Florianópolis, Palmas e Vitória.

Um dos smartphones 5G mais baratos do mundo será fabricado no Brasil, diz Qualcomm

0

Com a chegada do 5G no Brasil, a necessidade de comercialização de smartphones 5G será cada vez mais demandada, especialmente com dispositivos que sejam produzidos dentro do território nacional, o que contribui para disponibilizar aparelhos mais acessíveis para a população. A boa notícia é que o país passará a contar com uma nova fabricante de smartphones, a Senwa.

A empresa mexicana de aparelhos celulares se prepara para desembarcar no Brasil sob a marca Acer, onde irá lançar a fabricar smartphones intermediários com tecnologia 5G. A notícia foi anunciada durante evento em São Paulo, o Qualcomm 5G Summit Brazil.

Conforme informações, a Senwa lançará smartphones com processador Snapdragon, da Qualcomm, e foram desenhados inclusive em parceria com a gigante norte-americana de chips. Já a distribuição dos aparelhos será feita pela Rcell, uma das principais distribuidoras de celulares e games do país, responsável por revender produtos da Samsung e da Motorola.

De acordo com Luiz Tonisi, CEO da Qualcomm no Brasil, a expectativa é que as vendas sejam iniciadas entre dezembro (na época de Natal) e começo de 2023. Segundo o executivo, o foco do negócio é ofertar dispositivos 5G com preços mais acessíveis para democratizar o acesso à tecnologia no país. 

Segundo ele, atualmente mais de 70% dos dispositivos móveis comercializados no Brasil utilizam chips Snapdragon, e a tendência é ampliar a penetração do componente em outros segmentos, como wearables (relógios inteligentes) e dispositivos de internet das coisas.

“A chegada do 5G é o principal motor do crescimento econômico e das oportunidades que se abrem com essa nova tecnologia, que tem potencial de impactar a conectividade, a vida das pessoas e as economias de maneiras nunca vistas”, afirma Tonisi.

A Senwa é uma empresa que produz principalmente celulares simples que são comercializados no México e na Guatemala, mas também faz aparelho fixo com telas LCD embutidas e que funcionam como roteador WiFi, mas que não farão parte do negócio no Brasil. A fabricante também produz câmeras de segurança e de ponteiros digitais.

“Estou ansioso para a empolgante colaboração e desenvolvimento de novos produtos que serão oferecidos usando a tecnologia que a Qualcomm pode oferecer”, disse o CTO da Senwa Mobile, Roberto Fregoso.

Durante o evento, Tonisi também anunciou o lançamento do notebook da Acer, o Chromebook 511, que é equipado com processador Snapdragon 7c, com conectividade 4G (LTE) de fábrica e tecnologia e-SIM, pensando na necessidade de SIM Card para ser ativado nas redes das operadoras que atuam no Brasil. O dispositivo, que foi projetado para uso em escolas e empresas, vem processador Intel i5, bateria com duração de até 20 horas de uso contínuo e com estrutura reforçada para resistências a quedas.

Outras quatro capitais terão o sinal 5G liberado na próxima semana

0

Nesta terça-feira (16), Salvador, Curitiba e Goiânia foram as três capitais que tiveram o sinal da rede 5G ativado pelas operadoras. Na próxima semana, mais quatro cidades poderão contar com a tecnologia, de acordo com Moisés Moreira, conselheiro da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e presidente do Gaispi, grupo responsável pela limpeza da faixa 3,5 GHz.

Dessa vez, a faixa para uso da empresas de telecom será liberada nas capitais do Rio de Janeiro, Florianópolis, Palmas e Vitória. Os trabalhos na cidade carioca estão sendo adiantados para ter a rede liberada logo nessa levada, uma vez que anteriormente a previsão de início do 5G no Rio era em setembro.

De acordo com o informação ao Globo, Queiroz informou que será marcada uma reunião extraordinária do Gaispi para a próxima quinta-feira (18), cuja intenção é discutir a liberação da rede nas capitais citadas.

“Os trabalhos avançaram e os testes com as novas redes começam amanhã, na quarta feira. Os trabalhos avançam e avaliamos se a rede está pronta para ser ligada nas cidades”, afirmou.

Ele também falou que ainda não se sabe ao certo o número de antenas 5G que serão instaladas nessas capitais que acabaram de entrar na lista.

Até o momento, oito capitais já contam com a tecnologia: Brasília, Belo Horizonte, João Pessoa, Porto Alegre, São Paulo, Curitiba, Goiânia e Salvador. Na próxima semana é esperado que esse número suba para 12 no total.

As informações são que Curitiba estreou com a rede com 316 antenas, Salvador com 139 e Goiânia com 100 estações rádio-base. De acordo com o cronograma inicial estabelecido pela Anatel, as operadoras assumiram o compromisso de instalar pelo menos uma antena para cada 100 mil habitantes.

O cronograma inicial também estabelecia que as operadoras tinham que ativar o 5G nas capitais brasileiras até o fim de agosto, mas teve seu calendário adiado para final de setembro. Novamente, por uma questão de “cautela e prudência”, a Anatel decidiu prorrogar a ativação da rede em todas as capitais em 60 dias, ou seja, até 27 de novembro. No entanto, isso não impede que a tecnologia seja ativada nas cidades antes da data limite, caso o trabalho de instalação de antenas e filtros avance.

Serviços da Prefeitura do Rio de Janeiro ficam indisponíveis após ataque hacker

Na madrugada desta segunda-feira (15), a Prefeitura do Rio de Janeiro informou que foi detectado um ataque hacker nos sistemas do município, sendo que de forma preventiva, o site oficial e os serviços do Carioca Digital foram suspensos.

Por meio de nota, a prefeitura informou que Empresa Municipal de Informática e Planejamento (IPLANRio) está trabalhando para resolver os problemas e recuperar o datacenter municipal. No entanto, não há previsão para o restabelecimento do sistema.

“A prefeitura pede a compreensão dos cariocas e ressalta que os servidores da Iplan estão trabalhando para minimizar o impacto e fazer com que o sistema volte a sua normalidade o mais rápido possível”, disse a prefeitura.

Com o ataque, o portal da prefeitura, o Carioca Digital, Nota Carioca e Rio Mais Fácil ficaram fora do ar, afetando também o aplicativo Táxi Rio, o que provocou transtornos aos pacientes de hemodiálise e outros tratamentos que usam o serviço para se deslocar até as unidades de saúde.

“Por segurança, o portal Carioca Digital, o Nota Carioca, o Rio Mais Fácil e outros serviços digitais estão indisponíveis”, disse a prefeitura.

Além disso, também ficaram indisponíveis o Centro Administrativo São Sebastião, afetando a prestação dos principais serviços na capital, que ficou inoperante por causa da invasão, e com isso, muitos cidadãos ficaram sem atendimento.

Não foram afetados pelo hacker a Secretaria Municipal de Saúde, o atendimento aos pacientes e o Sisreg – programa de regulação de atendimento em unidades de saúde pública, mas como algumas unidades de saúde funcionam com a rede do IPLAN, não foi possível inserir pedidos de exames e consulta aos sistemas de regulação.

O ataque também não afetou a rede municipal de ensino, que manteve as aulas. Já os CRAS (Centros de Referência de Assistência Social) estão com seus sistemas fora do ar para a realização de inscrição do CadÚnico. No comunicado, a prefeitura do Rio de Janeiro pediu a compreensão da população e que os serviços estão trabalhando para normalizar o sistema o mais rápido possível.

De acordo com postagem no Twitter da prefeitura há 4 horas atrás, segue o trabalho para recuperar o Datacenter, que sofreu um ataque hacker na madrugada de segunda-feira, 15/08.

Confira os tweets da prefeitura: