03/07/2022

Cade aprova, sem restrições, a fusão entre WarnerMedia e Discovery

Com a aprovação do negócio, nas próximas semanas, a empresa resultante da fusão se chamará Warner Bros. Discovery; saiba detalhes.

Na sexta-feira (4), o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem remédios, a fusão entre as empresas Discovery e WarnerMedia no Brasil. A transação faz parte do plano de investimentos na área de streaming dos conglomerados de mídia em todo mundo, orçado em US$ 43 bilhões, o que equivale a R$ 228,3 bilhões na cotação atual.

De acordo com o Notícias da TV, a aprovação, que será publicada ainda esta semana no Diário Oficial da União, pegou muita gente de surpresa, uma vez que o conselho costuma impor condicionantes para provar negócios de tamanha magnitude. Foi o caso da Disney para se unir a Fox, onde foram determinadas medidas, como manter o canal esportivo Fox Sports no ar. O tempo curto de análise (oito meses) também causou discussões.

O portal também informou que teve acesso ao parecer favorável assinado por Diogo Thomson de Andrade, superintendente-geral interino do Cade, onde usou como argumento para a aprovação a participação no mercado de TV paga atual e plataformas digitais das empresas, que não passa de 20%, exceto os canais infantis do serviço de televisão por assinatura, que chegam a ter 50%.

“Na análise de possibilidade de exercício de poder mercado foram apresentados dados objetivos e as melhores estimativas disponíveis do faturamento de cada mercado relevante. Nos mercados relevantes de e licenciamento de conteúdo audiovisual; licenciamento para produtos de consumo, e serviços de streaming, foi possível afastar as preocupações concorrenciais, uma vez que as participações de mercado conjuntas das Requerentes não superavam os 20%”, disse o Cade.

LEIA TAMBÉM:

–> App do Discovery+ já está disponível nas TVs LG

–> HBO Max receberá filmes da Warner 46 dias após o lançamento nos cinemas

–> Comissão Europeia aprova fusão da WarnerMedia e Discovery

O Cade também realizou os chamados “testes de mercado”, que são consultas em concorrentes dos dois conglomerados e em operadoras de TV por assinatura, sendo que nenhuma apresentou grandes pontos preocupantes, inclusive, a Disney, chegou a apoiar o negócio diretamente.

“A partir das informações apresentadas pelas Requerentes, obtidas pelo teste de mercado e fornecidas pelo terceiro interessado, observou-se que a Operação elevará significativamente a participação nos mercados analisados da empresa resultante, Warner Bros. Discovery. Contudo, a análise da probabilidade de exercício de poder de mercado revelou que as condições de rivalidade atuais decorrentes da evolução do mercado e da competição acirrada com as plataformas OTT, mitigariam tal risco concorrencial”, concluiu o documento.

Warner Bros. Discovery

Com a aprovação do Cade, nas próximas semanas, a atual WarnerMedia passará a se chamar Warner Bros. Discovery no Brasil, que será a controladora dos direitos de franquias como Harry Potter e filmes da DC, enquanto que na área esportiva, terá os direitos da Uefa Champions League até 2024 e do Campeonato Paulista até 2025.

A Warner Bros. Discovery também ficará sobre o controle de canais da TV por assinatura como HBO, CNN, Cartoon Network, Food Network, TNT, TBS, TCM, TLC, Animal Planet, Investigação Discovery, e claro, a própria Warner.

Dessa forma, o novo conglomerado irá fazer concorrência com outros serviços, como a Netflix e Amazon Prime Video. Além disso, a HBO Max e o Discovery+ podem ter seus nomes alterados, já que serão de uma única empresa.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x