18/05/2022

Disney cria ‘hub’ de conteúdos internacionais para seus streamings

Companhia está cada vez mais focada na produção de conteúdo para as suas plataformas e busca expandir seus negócios para mais países.

É esperado que as empresas estejam investindo cada vez mais em seus serviços de streamings, mas parece que a Disney está mais determinada a colocar sua plataforma no topo do mercado. Investindo pesado no Disney+ (DisneyPlus), a companhia resolveu estruturar o segmento de produções internacionais do Plus.

A empresa criou um setor focado em produções internacionais para o seu streaming, que funcionará como um hub para as produções próprias da empresa em outros países. Rebecca Campbell, que atua na empresa desde 1997, irá comandar o projeto. Ela foi presidente da Disney EMEA (Europa, Oriente Médio e África) e ocupou o mesmo cargo na ABC Owner Television, responsável pelas estações de TV da ABC entre 2010 e 2017.

Agora, Rebecca Campbell, será a diretora de Conteúdo e Operações Internacionais dos streamings da Disney, onde terá duas frentes: conteúdos próprios para o Disney+ nos Estados Unidos e supervisão de produções internacionais exclusivas para o streaming. A ideia é que a nova diretoria seja um como hub, uma central de conteúdos exclusivos para os países ao redor do mundo.

Além da nova diretoria, a companhia espera dobrar o número de países atendidos pelo Disney+. Atualmente, o streaming possui mais de 179 milhões inscritos nos seus streamings, incluindo ESPN+ e Hulu, que ainda não estão disponíveis no Brasil.

LEIA TAMBÉM:

–> Premier League permanece na Disney por mais 3 temporadas

–> 5 Canais da Disney serão encerrados na TV por assinatura; saiba quais são

–> Pirataria causa prejuízo de milhões a Disney

Mudanças na Disney

A cada dia é possível observar que a empresa não está para brincadeira quando se trata de seus streamings. Buscando levar mais pessoas para as suas plataformas, a companhia está reformulando seus canais também na TV por assinatura. Semana passada, foi anunciado a retirada dos canais Disney XD, Disney Junior, Nat Geo Kids (esses três voltados para o público infantil), FXM e Nat Geo Wild da TV paga.

Além disso, alterou também o Star Life, (antigo Fox Life) que passará a ser Cinecanal no final de março. O Fox Sports virou ESPN 4, enquanto que o ESPN Brasil virou somente ESPN. Já a ESPN, que transmite esportes internacionais e principalmente os esportes americanos, será a ESPN 2. A antiga ESPN 2 será a ESPN 3.

A companhia tem apresentando diversas mudanças e a expectativa é que continue inovando e buscando o crescimento dos seus serviços de streaming. O que não falta é gestão e investimento para que suas plataformas assumam cada vez mais o mercado competitivo dos streamings.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários