InícioDefesa do ConsumidorProcon rebate limite de transferência de R$ 1.000 no Pix definido pelo...

Procon rebate limite de transferência de R$ 1.000 no Pix definido pelo BC

Procon afirma que o limite de transferência via Pix de R$ 1.000 não garantirá a segurança do usuário, muito pelo contrário; saiba por que.

Foto: ADRIANO ISHIBASHI/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO

Na segunda-feira (04) começou a valer o limite máximo de R$ 1.000 nas transferências realizadas pelo Pix no período das 20h às 6h. A medida foi determinada pelo Banco Central (BC) para tornar o sistema mais seguro para o usuário. O Procon de São Paulo não concorda.

A nova regra não se aplica para a pessoas jurídicas e vale tanto para o pix quando para os outro meios de transferências, como transferências intrabancárias, via Transferência Eletrônica Disponível (TED) ou Documento de Ordem de Crédito (DOC), pagamentos de boletos e compras com cartões de débitos.


No entanto, o Procon-SP não acredita que o limite do Pix estabelecido pelo banco possa garantir a segurança do usuário contra casos de fraudes, sequestros e roubos noturnos, pelo contrário.

Baseados em eventos ocorridos com os bancos 24 horas, o órgão afirmou que isso pode aumentar o tempo que alguma vítima fica sob o poder do sequestrador, por exemplo.

LEIA TAMBÉM:

–> WhatsApp é notificado pelo Procon de São Paulo

–> Procon solicita redução de valor em transferências via Pix

–> Pix bate recorde e registra 40 milhões de transferências em apenas um dia

“A limitação de transferência das 20h às 6h da manhã pode gerar um efeito contrário, que já ocorreu com bancos 24 horas, ou seja, a vítima permanecer em poder dos sequestradores durante toda a noite até o amanhecer. Ela é abordada de madrugada e fica em poder do sequestrador mais 3 ou 4 horas, então, nós pretendemos amenizar essa medida com outras providências que vamos sugerir ao Banco Central”, afirmou Fernando Capez, diretor-executivo do Procon-SP.

Este é um dos pontos que o Procon de São Paulo quer amenizar ao ter sugerido ao Banco Central a redução do limite noturno para R$ 500. Além de sugerir ao BC a implantação do máximo de R$ 1.000 de transferência diária por conta, nos primeiros 60 dias da medida.

Aqueles que quiserem dispor de mais R$ 1.000 para transferência, deverão solicitar o aumento de limite ao banco e aguardar 48 após para a liberação do serviço.

Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.

3 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
3 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários