Início5GOperação do 5G negligencia interior do país, segundo provedores

Operação do 5G negligencia interior do país, segundo provedores

Andamento do processo de implantação da tecnologia no país é cercado de boas e más notícias; entenda qual é o cenário da atualidade.

Imagem: Ilustração Pixabay - Campo e ausência de sinal
Imagem: Ilustração Pixabay – Campo e ausência de sinal

Para os brasileiros, um detalhe é certo: o 5G vai chegar, mas primeiro nas capitais e grandes cidades do país. Afinal, para muitos especialistas e profissionais, o primeiro passo precisa ser dado na implantação. O leilão está marcado para 4 de novembro, data em que os envelopes de propostas serão conferidos na sede da Anatel.

O potencial cravado é de um movimento de R$ 49,7 bilhões. Desse valor, R$ 39,1 bilhões serão destinados aos compromissos de investimento no país, como desenvolvimento da banda larga, 4G, entre outras atividades. Os R$ 10,6 bilhões restantes são outorgas para o governo.

A previsão é que as capitais tenham a quinta geração da conectividade móvel até julho de 2022, mesmo que alguns ainda duvidem. Afinal, antes de todo o atraso, o Ministério das Comunicações também prometia a conexão para o Natal de 2021.

Mas, o texto do edital ainda é um grande problema os provedores regionais, que se manifestam por meio da Iniciativa 5G Brasil. Mais de 350 empresas destacam que o documento privilegia as operadoras de grande porte e negligencia regiões de interior.


VEJA TAMBÉM:

–> Batido o martelo: leilão do 5G acontece ainda em 2021. Veja a data

–> Plano de trabalho para a implantação das redes 5G é aprovado pela CCT

–> Oi e V.tal não devem participar do leilão de 5G para faixa de 3,5 GHz

Para Aroldo Cedraz, ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), o Brasil está trazendo um 5G para inglês ver.

O texto do edital deixa mais de 5,5 mil municípios brasileiros sem a conexão pelos próximos anos, período que pode chegar a uma década. As cidades representam 95% do total do Brasil. Fato que preocupa e compromete o tão sonhado e comentado “avanço” industrial promovido pelo 5G. A evolução estará restrita.

Com informações de ISTOÉ e Época Negócios

Anderson Guimarães
Jornalista com seis anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop. E-mail: [email protected]

9 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
9 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários