InícioInternet Banda LargaAnatel e mais três operadoras são convocadas na CPI da Banda Larga

Anatel e mais três operadoras são convocadas na CPI da Banda Larga

Novas deliberações e convocações de operadoras foram aprovadas para a próxima reunião da CPI da Banda Larga na CMJP; saiba detalhes.

Foto: divulgação/CMJP

Durante a reunião extraordinária realizada nesta quarta-feira (29), na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), foram aprovados novos requerimentos de chamamentos de mais três operadoras e novas deliberações pela CPI da Banda Larga.

A CPI da banda larga se trata da Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga a qualidade da prestação de serviços de internet banda larga na Capital.

Devido a dificuldade de obter informações de empresas e instituições, a comissão convocou a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e as empresas de telecomunicações Brisanet, BR27 Tecnologia e Online Telecom.

As convocadas devem comparecer à próxima reunião a ser realizada na segunda-feira (4). No dia também deverão ser ouvidos o Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Estado da Paraíba (Sinttel-PB), Energisa, Conselhos de Defesa do Consumidor da Vivo, OI, Claro e TIM.


LEIA TAMBÉM:

–> Claro é a empresa mais citada na CPI da Banda Larga

–> Operadoras são chamadas para se apresentarem na CPI da Banda Larga

–> CPI da Covid faz audiência da Globonews disparar

A reunião também terá a participação, a convite da presidente da Comissão, vereadora Eliza Virgínia (PP), do doutor em informática e professor titular da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), que irá apresentar sugestões à CPI sobre o tema.

Durante a reunião, os vereadores Bispo José Luiz (Republicanos), Carlão (Patriota), Coronel Sobreira (MDB) e Junio Leandro (PDT) relataram questões relacionadaos aos problemas enfrentados pelos consumidores referente a internet, uma vez que um membro da CPI teve dificuldade de obter informações das empresas de telecomunicações.

“Vimos na última reunião que a Anatel é muitas vezes complacente com essas empresas de Internet porque considera normal que seja prestado apenas 80% ou até 40% do serviço contratado pelo usuário”, enfatizou o Coronel Sobreira.

Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários