Início5GPlano de trabalho para a implantação das redes 5G é aprovado pela...

Plano de trabalho para a implantação das redes 5G é aprovado pela CCT

Plano de trabalho do 5G terá quatro reuniões presenciais com participação da Anatel e do ministro das Comunicações, Fábio Faria.

Foi aprovado hoje (23), pela Comissão de Ciências e Tecnologia (CCT), o plano de trabalho sugerido pelo senador Jean Paul Prates (PT-RN) para fazer o acompanhamento da implantação das redes móveis do 5G no país.

O plano aprovado prevê a realização de quatro audiências públicas, onde deverão ser esclarecidos pontos considerados cruciais da implantação da quinta geração de redes móveis.


A primeira reunião será realizada dia 7 de outubro, onde serão ouvidos representantes da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), do Tribunal de Contas da União (TCU) e dos Ministérios das Comunicações e de Ciência, Tecnologia e Inovações.

Na audiência deverão ser esclarecidos os prazos de implantação da rede 5G, o modelo de licitação e os compromissos de atendimento à população.

VEJA TAMBÉM:

–> 5G standalone pode não ficar pronta até julho de 2022, afirma ministro

–> Para Algar, 5G no Brasil deveria ser obrigatoriamente ‘standalone’

–> CEO da TIM defende a neutralidade e a redução de regras do 5G

A segunda audiência pública será uma semana após a primeira, 14 de outubro, com a presença de representantes das empresas de telecomunicações, assim como especialistas e acadêmicos do setor e da sociedade civil.

Os temas debatidos serão qualidade de serviço, diversidade de aplicações para consumidores e implantação da tecnologia em termos de preços.

A terceira reunião está marcada para o dia 21 de outubro, onde os senadores irão escutar o ministro das Comunicações, Fábio Faria.

O ministro deve explicar as diretrizes da implantação das redes de tecnologia 5G, os desenvolvimentos esperados e o envolvimento dos demais órgãos do governo federal.

A última audiência será no dia 28 de outubro, com a presença do general Augusto Heleno, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

Os assuntos debatidos serão sobre a soberania nacional, proteção de dados e privacidade de pessoas e empresas que irão utilizar o 5G.

O relatório preliminar das quatro audiências públicas está marcado para o dia 25 de outubro, sendo que no dia 2 de dezembro, Jean Paul Prates deve apresentar o relatório final para ser votado pela CCT.

Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários