InícioEconomia e NegóciosReceio da não aprovação da venda da Oi Móvel faz ações da...

Receio da não aprovação da venda da Oi Móvel faz ações da Vivo e TIM caírem

Processo de alienação de ativos continua sob análise do Cade e da Anatel.

Receio da não aprovação da venda da Oi Móvel, faz ações da Vivo e TIM caírem

Pelo terceiro e quarto dia consecutivos, as ações das operadoras Vivo (VIVT3) e TIM (TIMS3), respectivamente, fecharam em queda.

No fechamento do pregão desta quarta-feira, 23 de junho, as ações da Vivo eram cotadas a R$ 43,47 (queda de -0,98%) e as da TIM a R$ 11,94 (-0,91%).

A queda foi maior no dia anterior, -2,75% para a Vivo e -3,77% para a TIM.

Inclusive, os papéis da TIM foram um dos três que mais se desvalorizaram na Bolsa nesta terça-feira, 22 de junho.


VEJA TAMBÉM:

–> Provedores regionais se unem para impedir compra da Oi Móvel

–> Vivo, Claro e TIM negam risco de cartel após compra da Oi Móvel

–> Anatel pretende ouvir pequenos provedores sobre a venda da Oi Móvel

O motivo para a baixa nas ações das duas operadoras é motivado por um receio sobre a decisão do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) no processo de venda da Oi Móvel para o consórcio formado pela Claro, Vivo e TIM.

Soma-se a isso o anúncio da emissão de R$ 2 bilhões em debêntures pela Oi (OIBR3/OIBR4), para sustentar as operações da operadora até a aprovação da venda dos ativos móveis (previsto para ocorrer apenas no final do ano).

Além disso, diante da montanha russa de notícias boas e ruins sobre a Oi, a corretora Genial Investimentos enviou um relatório para clientes sugerindo que eles mantenham as ações da TIM e da Vivo em carteira, por conta da promessa para a chegada do 5G.

“As teles estão bem posicionadas diante dessas novas inovações de mercado e já são empresas em um nível de maturidade mais alto, que conseguem proporcionar ainda um bom pagamento de dividendos”, aponta a corretora.

Quanto aos papéis da Oi, a Genial manteve um certo ceticismo.

“Não é que não exista upside em Oi, mas ponderando risco e retorno, preferimos recomendar compra em Vivo e Tim”, argumenta.

Enquanto é projetado uma valorização de 55% para as ações da TIM e 34% para a Oi, a corretora prevê crescimento de apenas 9,60% para os papéis da Oi.

Enquanto Vivo e TIM estão em baixa, a Oi teve um bom resultado na bolsa, um dia após o anúncio da emissão das debêntures.

As ações ordinárias fecharam nesta quarta-feira em alta de +3,27% (cotação de R$ 1,58) e as preferências em +0,45% (R$ 2,22).

Com informações de InfoMoney.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários