Vivo, TIM e Claro apresentam juntas proposta de compra da Oi

Oferta vinculante foi confirmada na madrugada deste sábado pela Telefônica Vivo. Operadora Oi pede pelo menos R$ 15 bilhões para vender setor móvel.

A Telefônica Brasil, detentora da marca Vivo (VIVT3 / VIVT4), comunicou agora há pouco, às 2h53, que o Conselho de Administração da empresa aprovou o envio de “proposta vinculante” para aquisição da Oi Móvel (OIBR3 / OIBR4).

No mercado financeiro, uma proposta vinculante quer dizer que o potencial comprador tem o real interesse de concretizar a transação proposta.


Segundo a espanhola Telefônica, a proposta foi feita em conjunto com as empresas TIM S.A. (de capital italiano) e Claro S.A. (cujo controle é mexicano).

Na última quarta-feira (15), nós noticiamos que o Conselho de Administração da Telecom Italia havia autorizado a TIM Brasil a fazer uma oferta pela Oi.

Vivo, TIM (TIMP3 / TIMP4) e Claro afirmam ter interesse em todos os ativos do departamento de telefonia móvel da Oi. Entre eles estão os sistemas e plataformas da empresa, elementos de rede móvel de acesso ou de núcleo, base de clientes, direito de uso de espaço em torres e imóveis e termos de autorização de uso de radiofrequência.

O informativo explica que, caso o Grupo Oi aceite a proposta de aquisição da Oi Móvel por parte das concorrentes, “cada uma das interessadas receberá uma parcela do referido negócio”. As telefônicas não revelam, no entanto, como será feita a divisão das fatias da operadora e nem qual foi o valor proposto.

VIU ISSO?

–> Algar Telecom está na disputa pela Oi Móvel

–> Venda da Oi Móvel atrapalharia a expansão do 4G no Brasil, diz Anatel

–> TIM deve ficar com 70% da Oi Móvel

Em Fato Relevante emitido no dia 15 de junho de 2020, em que adita o Plano de Recuperação Judicial requerido em 20 de junho de 2016, a companhia Oi afirmou, na cláusula 2.2., que o lance mínimo a ser considerado pela compra dos seus ativos móveis seria de 15 bilhões de reais. Na cotação atual, esse valor representa pouco mais de 2,43 bilhões de euros ou 2,78 bilhões de dólares.

“A perspectiva da Companhia é que, se concretizada, a transação agregará valor para nossos acionistas e clientes através de maior crescimento, geração de eficiências operacionais e melhorias na qualidade do serviço. Além disso, contribuirá para o desenvolvimento e competitividade do setor de telecomunicações brasileiro”, afirma a Telefônica Vivo no comunicado.

Clique para ler o Fato Relevante na íntegra.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Vagner Santos
Entusiasta de Telecomunicações. Fundador do Minha Operadora, hoje um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecom do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
16 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Jefferson

Já esperava isso. Ninguém quer se ferrar sozinha. Sábia decisão desse quartel, já que havendo interesse mútuo, barra qualquer possibilidade de uma outra estrangeira.

Cidade - UF
Recife - PE
Luciano Luciano

Em partes, acredito que será de grande valia à todos. Porém, meu maior receio (posso até estar errado), seja que uma fatia significativa fique em poder da Claro. Nos últimos anos e principalmente meses, a Claro não têm prestado um bom serviço aos seus clientes. Digo isso, referente à problemas com cobranças indevidas, problemas com cartões de crédito, interrupção de rede de dados (mesmo possuindo um dos melhores), entre outros… Torcemos, qual seja a efetivação… Nos acrescente algo de realmente positivo.

Cidade - UF
São Paulo Capital
Rogerio Pires

A verdade é que todas querem, de alguma forma, se beneficiar da rede móvel da Oi, mas não querem entrar em um “leilão” entre sí, mesmo porque a grana está curta e o 5G vai necessitar de grandes investimentos. Por outro lado, seria uma forma de tentar “barrar” que uma delas levasse sozinha a Oi; ou outra operadora vinda de fora (o que acredito ser pouco provável) e mesmo uma operadora menor, no caso da Algar, tentasse se meter no meio dessa competição (o que também é pouco provável) não tem envergadura financeira para tanto.

Cidade - UF
Uberlândia - MG
Última edição 2 meses atrás de Rogerio Pires
Vando Araujo

Nenhuma das 3 poderiam comprar a OI móvel sozinha, o CADE iria barrar essa comprar ou obrigar a compradora vender uma parte. Única que poderia comprar sem nenhuma problema seria a Algar, mas acho pouco provavel, nao sei se ela tem money p isso.

Cidade - UF
LAGARTO
Igor Fonseca Figueiredo

Agora só nos resta torcer pra Algar mesmo. Vamos ver se esse fundo estrangeiro parceiro tem grana e vontade de entrar nessa disputa. Afinal a Oi precisa comprar muita frequência e investir muito na rede. São rios de dinheiro…

Cidade - UF
Rio de Janeiro - RJ
Rafael Marques Rodrigues

Tomara mesmo que a Algar consiga comprar a Oi Móvel. Assim mantemos 4 operadoras distintas gerando concorrência, melhoria de serviços e ofertas mais competitivas para o consumidor.

Cidade - UF
São Paulo - SP
Vando Araujo

Ela só precisa expandir sua cobertura e modernizar suas torres, não tem como ela adquirir mais frequências das tecnologias 2g,3g e 4g só comprando uma das concorrentes.

Cidade - UF
LAGARTO-SE
Vando Araujo

Só queria saber como irá ficar essa divisão. Sei que a VIVO tem um enorme interesse na região nordeste, e seria uma boa p CLARO aumentar sua cobertura e expansão nas cidades onde ambas funcionam.

Cidade - UF
LAGARTO-SE
Henrique

Com certeza esse jogo não acabou. Não tem bobo nesse negócio. Acho que a Algar vai vir rasgando na oferta, pois tem muita grana por trás.

Cidade - UF
Rio de Janeiro - RJ
Vando Araujo

Algar não tem dinheiro p isso, só a OI móvel vale mais do que Algar.

Cidade - UF
LAGARTO
Henrique

Caso a Algar entre nesse certame com certeza ela estará contando com o dinheiro do Fundo de Singapura da qual é sócia.

Cidade - UF
Rio de Janeiro - RJ
Vando Araujo

Não coloco fé nessa aquisição, esse banco só detém 25% da Algar e eles iram bancar toda a compra e investimento em rede, pois não adianta só comprar a OI Móvel, a mesma precisa de investimento com urgência.

Cidade - UF
LAGARTO-SE
Bruno Spoladore

A única operadora do nosso país ser vendida para o estrangeiro seria algo muito triste.

Cidade - UF
Pontes e Lacerda Mato Grosso
Luiz Carvalho

Vender pra Tim, Claro…ou Vivo, não vai trazer nenhum benefício ao consumidor. Precisamos de outras empresas explorando o segmento.

Cidade - UF
São Paulo
Henrique

Não entendo porque quase todos os meios de comunicações só dão destaque a proposta da Tim/Vivo/Claro. No Fato Relevante publicado está claro que a empresa recebeu em 18/jul “propostas vinculantes de terceiros pelo ativo móvel da Companhia”.

Cidade - UF
Rio de Janeiro - RJ
Nick Rivera

Se for vendida para vá Claro, será péssimo para os clientes. Sempre tem algum post sobre o destrato da claro com seus usuários. Eu mesmo cai no conto do vigário dela. Comprei o chip prezão, pensando que as ligações seriam de fato ilimitadas dentro da rede dela. Que engano, saí da minha para uma outra ao lado da minha, porém com DDD diferente, e lá o PREZINHO não completou as chamadas. Me exigiu créditos. Eu fico imaginando se eu viajar pra outro estado e a Claro obscura cobrar roaming. Cara, na propaganda do site dela não tem nenhum asterisco sobre… Leia mais »

Cidade - UF
Feira de Santana, Ba.