Vivo, TIM e Claro apresentam juntas proposta de compra da Oi

Oferta vinculante foi confirmada na madrugada deste sábado pela Telefônica Vivo. Operadora Oi pede pelo menos R$ 15 bilhões para vender setor móvel.

A Telefônica Brasil, detentora da marca Vivo (VIVT3 / VIVT4), comunicou agora há pouco, às 2h53, que o Conselho de Administração da empresa aprovou o envio de “proposta vinculante” para aquisição da Oi Móvel (OIBR3 / OIBR4).

No mercado financeiro, uma proposta vinculante quer dizer que o potencial comprador tem o real interesse de concretizar a transação proposta.


Segundo a espanhola Telefônica, a proposta foi feita em conjunto com as empresas TIM S.A. (de capital italiano) e Claro S.A. (cujo controle é mexicano).

Na última quarta-feira (15), nós noticiamos que o Conselho de Administração da Telecom Italia havia autorizado a TIM Brasil a fazer uma oferta pela Oi.

Vivo, TIM (TIMP3 / TIMP4) e Claro afirmam ter interesse em todos os ativos do departamento de telefonia móvel da Oi. Entre eles estão os sistemas e plataformas da empresa, elementos de rede móvel de acesso ou de núcleo, base de clientes, direito de uso de espaço em torres e imóveis e termos de autorização de uso de radiofrequência.

O informativo explica que, caso o Grupo Oi aceite a proposta de aquisição da Oi Móvel por parte das concorrentes, “cada uma das interessadas receberá uma parcela do referido negócio”. As telefônicas não revelam, no entanto, como será feita a divisão das fatias da operadora e nem qual foi o valor proposto.

VIU ISSO?

–> Algar Telecom está na disputa pela Oi Móvel

–> Venda da Oi Móvel atrapalharia a expansão do 4G no Brasil, diz Anatel

–> TIM deve ficar com 70% da Oi Móvel

Em Fato Relevante emitido no dia 15 de junho de 2020, em que adita o Plano de Recuperação Judicial requerido em 20 de junho de 2016, a companhia Oi afirmou, na cláusula 2.2., que o lance mínimo a ser considerado pela compra dos seus ativos móveis seria de 15 bilhões de reais. Na cotação atual, esse valor representa pouco mais de 2,43 bilhões de euros ou 2,78 bilhões de dólares.

“A perspectiva da Companhia é que, se concretizada, a transação agregará valor para nossos acionistas e clientes através de maior crescimento, geração de eficiências operacionais e melhorias na qualidade do serviço. Além disso, contribuirá para o desenvolvimento e competitividade do setor de telecomunicações brasileiro”, afirma a Telefônica Vivo no comunicado.

Clique para ler o Fato Relevante na íntegra.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

About Vagner Santos
Entusiasta de Telecomunicações. Fundador do Minha Operadora, hoje um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecom do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
0 0 voto
Nota para o redator
Acompanhar esta matéria
Notificação de
16 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários