Operadoras vão disponibilizar ‘mapas de calor’ para governos

Cidades com mais de 500 mil habitantes poderão ter acesso à plataforma de monitoramento de celulares.

Segundo o presidente-executivo do SindiTelebrasil, Marcos Ferrari, as operadoras de telefonia estão cedendo o sistema de “mapa de calor” para prefeituras e governos estaduais, ferramenta esta que disponibiliza informações anônimas da localização de telefones celulares, como medida preventiva para a quarentena para combater a Covid-19.

A ideia é oferecer, sem ônus, a plataforma para municípios com mais de 500 mil habitantes, mediante a assinatura em termos de responsabilidade e cooperação técnica.


O sistema está sendo oferecido até mesmo para o Governo Federal, mesmo após o veto de Jair Bolsonaro.

A prefeitura do Rio de Janeiro foi a primeira a utilizar o sistema. Entretanto, o monitoramento de celulares tem sido alvo de críticas quanto aos riscos à privacidade da população.

VIU ISSO?

–> Plataforma de monitoramento das operadoras já está disponível

–> Operadoras terão que entregar dados pessoais de clientes ao IBGE

–> Somos rastreados pelas medidas de combate ao COVID-19?

Na última semana, a 1ª Vara da Fazenda Pública da Capital determinou que o governo do Estado de São Paulo revele os termos da parceria com as operadoras, esclarecendo dúvidas sobre a extensão do monitoramento, políticas de segurança e destino dos dados após o fim do uso do sistema.

As operadoras alegam que os dados disponibilizados não geram riscos à privacidade dos usuários, pois os mesmos são fornecidos de maneira agregada, anônima e sob a forma de estatísticas.

Com informações de Telesíntese.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
0 0 voto
Nota para o redator
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários