Bolsonaro sanciona sem vetos novo marco legal das telecomunicações

Medida permite que as operadoras migrem seus contratos de concessão para autorização e incorporem ativos da União; Oi é a mais beneficiada pela nova lei.

Foto: Isac Nóbrega/PR

Nesta sexta-feira, 4, foi publicada no Diário Oficial da União a lei 13.879/19, que permite as empresas de telecomunicações alterem a modalidade dos seus contratos de concessão para autorização, em troca de investimentos na expansão da banda larga. Projeto aprovado no Congresso em setembro e sancionada sem vetos pelo presidente Jair Bolsonaro, a medida revoga a lei geral de telecomunicações.

Esta é a maior reforma desde a privatização da Telebrás. Com o novo texto, as empresas que optarem pelo contrato de autorização ficam dispensadas de concorrência pública para prestar serviços de telecomunicação. No entanto, o mesmo pode ser revogado pelo Poder Público.


Já na concessão, a operadora tinha que passar por um processo licitatório e não era possível o rompimento unilateral.

A nova lei também prevê a possibilidade de as companhias incorporarem ativos da União e que elas comercializem entre si as radiofrequências do 2G, 3G e 4G, além do futuro 5G, desde que autorizado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

VIU ISSO?
–> PLC 79 não será suficiente para salvar a Oi, segundo Anatel
–> Rumor: Rodrigo Abreu ainda pode substituir Eurico Teles na Oi
–> Atraso do 5G pode fazer Brasil perder R$ 25 bilhões

A sanção do novo marco regulatório é uma boa notícia para Oi, que tem a maior rede de telefonia fixa e está em processo de recuperação judicial. Agora, a operadora não precisará seguir metas de universalização, como a instalação de orelhões, o que reduz os seus custos operacionais. A mudança também torna a companhia mais atraente para potenciais compradores.

A Vivo, a segunda com a maior rede de telefonia fixa, também terá mais liberdade para investir em setores mais estratégicos e rentáveis.

Confira o texto da nova lei na íntegra.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.

2
Deixe um comentário

avatar
2 Número de Comentários
0 Número de Respostas
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Comentário com mais interação
2 Autores de comentários
Marcelo AlvesEduardo Feitosa Autores recentes de comentários
  Cadastre-se  
o mais novo mais antigo mais votado
Notificação de
Eduardo Feitosa
Visitante
Eduardo Feitosa

Prefiro me abster desse assunto. Ainda não sei se isso a médio-longo prazo será melhor aos cidadãos. Mas torçamos para que pessoas sejam beneficiadas com serviço de qualidade.

(Quem entende do assunto, poderia me explicar seu ponto de vista?)

Cidade - UF
Balsas - MA
Marcelo Alves
Visitante
Marcelo Alves

Quem perdeu foi os brasileiros ,a política brasileira é lixo ,deram de graça vários imóveis e terrenos para as operadoras ,

Cidade - UF
Brasília