quinta-feira, 26 de junho de 2014

Nextel se desfaz de operações na Argentina e no Chile

O que você achou? 
Controladora americana NII Holdings se despede de dois países da América Latina, mas nega que tenha planos semelhantes para o Brasil.

A Nextel vendeu dois importantes ativos na América Latina. De acordo com o Jornal Urgente 24, as subsidárias da Nextel na Argentina e no Chile foram compradas pelos empresários argentinos Matías Garfunkel e Sergio Szpolski, com apoio de outros investidores. O negócio é estimado em US$ 263 milhões.

A venda das subsidiárias na região estava nos planos da NII Holdings, controladora da Nextel na América Latina, a partir do acúmulo de resultados financeiros negativos. Oficialmente, não houve a confirmação, mas segundo a reportagem do Urgente 24, os empregados da Nextel na Argentina já foram comunicados sobre a troca de comando.

Na semana passada, o diretor de Marketing da Nextel Brasil, George Dolce, indagado se haveria a possibilidade de a Nextel Brasil vir a ser vendida, negou em entrevista. Segundo ele, a empresa está, sim, buscando investimentos e se capitalizar para sustentar as operações, mas que, neste momento, não há a menor intenção de vender a Nextel Brasil, mas não descartou a entrada de novos acionistas. "Esses rumores ocorrem até porque há a questão financeira da holding. Há uma busca por mais capital",afirmou.

A venda das subsidiárias na Argentina e no Chile mostra a relevância do mercado brasileiro - a empresa recém-lançou o serviço 4G no Rio de Janeiro e fechou um acordo de R$ 1 bilhão com a Vivo para o uso da rede 3G - na estratégia da NII Holdings, que vem reportando resultados negativos. No primeiro semestre de 2014, por exemplo, contabilizou um prejuízo de US$ 376,1 milhões, aumento de 81% em relação às perdas no mesmo período do ano anterior.

Com informações de Convergência Digital.

Nenhum comentário:

Postar um comentário