20/05/2024

União Europeia e OpenAI marcam conversa sobre regulação da AI

Autoridades da União Europeia buscam acordo com a OpenAI enquanto discutem normas de IA e desafios de implementação.

Autoridades da União Europeia anunciaram que o comissário de Mercado Interno, Thierry Breton, planeja se encontrar com o presidente-executivo da OpenAI, Sam Altman, em San Francisco no próximo mês. O objetivo dessa reunião é discutir a implementação das principais regras de inteligência artificial (IA) pela empresa.

União Eropeia

A reunião entre Breton e Altman despertou grande interesse, uma vez que a OpenAI é uma das principais empresas de pesquisa em IA e tem desempenhado um papel fundamental no desenvolvimento dessa tecnologia. A União Europeia está empenhada em estabelecer regulamentações claras e abrangentes para a IA, visando garantir a segurança e a ética em seu uso.

Breton pretende explorar a possibilidade de estabelecer um acordo com Altman, buscando a adesão da OpenAI a um grupo de empresas europeias e não europeias comprometidas em cumprir as regulamentações de IA antes de se tornarem obrigatórias em 2026. Esse acordo seria uma demonstração de comprometimento da OpenAI em aderir aos princípios e diretrizes estabelecidos pela União Europeia.

No entanto, recentemente houve um evento que gerou certa tensão entre Altman e Breton. Altman expressou sua preocupação com a possibilidade das futuras normas sobre inteligência artificial se tornarem excessivamente desafiadoras de cumprir, ameaçando deixar a Europa caso isso ocorra.

Essa declaração causou desconforto no comissário Breton, que enfatizou que as normas estão sendo elaboradas levando em consideração a segurança e os valores europeus, e que não estão abertas a negociações.

Para a União Europeia, é fundamental garantir que a IA seja desenvolvida e utilizada de forma responsável, protegendo os direitos e a privacidade dos cidadãos. Por isso, Breton tem buscado dialogar com líderes de empresas de tecnologia, como Sam Altman e Sundar Pichai, presidente-executivo da Alphabet, para discutir possíveis parcerias e acordos que facilitem a implementação das regulamentações.

Na semana passada, Breton se reuniu com Pichai para discutir a possibilidade de estabelecer um pacto voluntário entre a Alphabet e a Comissão Europeia. Esse pacto teria como objetivo auxiliar as empresas a se prepararem antecipadamente para a implementação da legislação sobre inteligência artificial.

A ideia por trás desse pacto é permitir uma transição mais suave para as empresas, garantindo que elas tenham tempo e recursos adequados para se adaptarem às novas regulamentações.

A União Europeia está determinada a liderar o caminho na regulamentação da IA, buscando equilibrar inovação e proteção. A colaboração com empresas como a OpenAI e a Alphabet é fundamental nesse processo, pois elas desempenham um papel significativo no desenvolvimento e na aplicação da inteligência artificial.

A reunião entre Breton e Altman, assim como as discussões com Pichai, são passos importantes para estabelecer um diálogo construtivo e encontrar soluções que beneficiem tanto as empresas quanto os cidadãos europeus.

ViaUol
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários