5G “puro” será ativado em Brasília na quarta-feira (6)

Algumas regiões de Brasília já podem acessar o 5G Standalone, porém a ativação oficial acontecerá na quarta-feira (6).

A quinta geração de redes móveis (5G) continua avançando vagarosamente no país devendo chegar às capitais até setembro deste ano, conforme determinado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Embora restem alguns meses até fim do prazo estipulado pelo órgão, Brasília se antecipou e será a primeira cidade do brasileira a disponibilizar o 5G Standalone — também conhecido como “5G puro” — aos usuários que possuam smartphones compatíveis com a tecnologia.

novas operadoras

A versão “pura’ se destaca por utilizar infraestrutura própria para transmissão do sinal em vez de compartilhar antenas usadas pela geração passada, assegurando altas velocidade de download, upload e baixa latência na troca de dados.

Além dessa modalidade, também há o chamado “5G DSS”, sendo 2,4x mais rápida que o 4G e está presente em algumas capitais do país, porém que por compartilhar a estrutura da rede predecessora não se equipara ao desempenho proporcionado pelo 5G que utiliza a frequência de 3,5 GHz.

Segundo informações, algumas regiões de Brasília contam com o 5G SA em funcionamento, no entanto, a ativação total acontecerá na próxima quarta-feira (6), conforme afirmou o conselheiro da Anatel, Moisés Moreira.

Inicialmente, a tecnologia deve estar concentrada em determinados pontos da capital, incluindo a região central, Lago Sul, Lago Norte, Águas Claras, Candangolândia, Núcleo Bandeirante e Guará, de acordo com o TechTudo.

5G em outras capitais

Além de Brasília, a segunda capital a disponibilizar o 5G “puro” será Belo Horizonte, em Minas Gerais, seguida por Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e São Paulo.

Apesar do GAISPI, grupo que faz a coordenação das atividades de limpeza da faixa de 3,5 GHz, estar otimista com a implantação da quinta geração em mais capitais, ainda é cedo para determinar uma cada em que cada uma das 26 capitais brasileiras — desconsiderando Brasília — será contemplada com a tecnologia, visto depender de disponibilidade técnica.

Lucas Ribeiro
Lucas Ribeiro
Jornalista há quatro anos, trabalho com revisão de textos e elaboração de pautas sobre telefonia móvel/telecomunicações no geral. Como lema, compartilho a ideia de Álvaro Borba, que diz: “Não importa o que eu acho, importa o que eu sei, e o que sei são os fatos”.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x