06/07/2022

Cadeia de valor da internet atingiu 6,7 tri de dólares entre 2015 e 2020, segundo a GSMA

Segundo relatório da entidade que representa operadoras de telefonia móvel, as receitas de toda a cadeia quase dobraram em cinco anos.

De acordo com um estudo da GSMA, entidade global que representa operadoras de telefonia móvel, as receitas em toda a cadeia de valor da internet quase dobrou em cinco, saindo de US$ 3,3 trilhões em 2015 para US$ 6,7 trilhões em 2020. A maior parte desse valor vem dos serviços online. No entanto, o relatório mostra que o setor de infraestrutura, local por onde os dados trafegam, foi o mais penalizado com tributação e regulamentos.

De acordo com documento, para que o setor de internet mantenha seu crescimento, será necessário que os os formuladores de políticas públicas levem em consideração o cenário de tributação e regulamentação, para que as empresas sejam incentivadas a investirem em infraestrutura.

Desde 2015, o tráfego da rede registrou crescimento de 34,4% ao ano, registrando 181.131 petabytes em 2020. A maior fatia desse tráfego vem das categorias de vídeo e streaming de música. Games correspondem a 5%, enquanto que comunicações são 11%, menos do que eram em 2015, quando significavam 15% do tráfego.

Segundo o estudo, o consumo de vídeo foi impulsionado pelo crescimento do número de assinantes e a maior qualidade em dispositivos, como smartphones, tablets e smart TVs, com redes de alta velocidade, permitindo o usuário a consumir maiores quantidades de conteúdos em taxas de fluxo de bits mais elevadas.

A concentração no tráfego mundial ficou da seguinte forma: com Alphabet (Google) representando 21% do tráfego na internet. A Meta (Facebook, Instagram e Whatsapp) é responsável por 15%. Netflix, por 9%. Apple e Amazon, 4%. E Microsoft, 3%. Ou seja, essas empresas correspondem a 57% do tráfego de internet no mundo.

Importância da infraestrutura

O crescimento do tráfego aponta como é importante o investimento no setor de infraestrutura para que ocorra o funcionamento eficiente da internet e para a manutenção de sua cadeia de valor. Enquanto alguns setores crescem, outros não.

De acordo com o relatório, mesmo o setor de internet estando em forte expansão, o segmento de telecomunicações cresceu em receitas 10% ao ano, considerando aplicações e serviços digitais. Por sua vez, as operadoras de telefonia apresentaram queda de receitas na ordem de 1% entre 2015 e 2020.

As principais provedoras de internet apresentaram resultado positivo, agregando internet aos seus serviços de SMS e de voz, conforme o relatório. No entanto, à medida que os novos serviços de internet eram substituídos, o crescimento foi mais compensado pelo declínio nos fluxos de receitas anteriores.

No geral, a cadeia de valor da internet mantém um crescimento com uma taxa constante de 15% ao ano e não aponta sinais de desaceleração. Não faltará inovação e expansão em novas áreas tecnológicas, permitindo a impulsão na mudança de atividades que costumam ser offline para online.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x