22/05/2022

Serviços de telecomunicações cresceram mais do que o esperado em 2021

Segundo a International Data Corporation (IDC), o segmento de telecom cresceu 1,6% ano a ano, atingindo a marca de US$ 1,566 bilhão.

De acordo com o Rastreador Semianual de Serviços de Telecomunicações Internacionais da International Data Corporation (IDC), em 2021, os gastos mundiais com serviços de telecomunicações e de TV por assinatura alcançaram a marca de US$ 1,566 bilhão (cerca de R$ 8,7 bilhões), um aumento de 1,6% ano a ano.

Para este ano, a IDC espera que os gastos mundiais aumentem em 1,4%, atingindo um total de USS 1,588 bilhão, correspondente a R$ 8,19 bilhões. Ano passado, houve uma recuperação rápida da economia global da recessão provocada pelo Covid-19. O ambiente favorável contribui para um crescimento adicional nos gastos no serviço do setor, fazendo com que o valor total do mercado mundial aumentasse um pouco mais rápido do que o previsto.

Segundo o rastreador, esse crescimento se apresentou em todas as regiões globais: as Américas cresceram 1,0 ponto mais rápido; a Ásia/Pacífico cresceu 0,5 ponto percentual; e Europa, Oriente Médio e África (EMEA) cresceu 0,2 ponto percentual mais rápido do que o previsto em outubro de 2021.

Com exceção da TV por assinatura, todos os segmentos de tecnologia apresentaram crescimento. No Brasil, é possível observar que o setor tem pedido espaços para outras plataformas, além de que sem o isolamento da pandemia da Covid-19, as pessoas estão passando mais tempo fora de casa, o que pode ter contribuído para o cancelamento de assinaturas de pacotes de TV.

A IDC prevê um cenário de maior recuperação no mercado mundial de Serviços de Telecomunicações e TV por Assinatura nos anos de 2022 e 2023, segundo previsão de outubro de 2021. No entanto, por causa das novas circunstâncias do mercado, como a inflação acelerada, há uma nova previsão.

Por exemplo, a inflamação, nominalmente, poderá ter impacto positivo no mercado, pois as operadoras aumentarão suas tarifas e o cliente pagará mais e o valor total do mercado crescerá. Entretanto, a inflação também pode gerar uma deterioração do poder de compra dos consumidores e das empresas, resultando em queda na demanda.

Além disso, a pandemia da Covid-19 não terminou. O surgimento de novas variantes do vírus pode provocar impactos adicionais no mercado, assim como os atuais bloqueios na China.

Outro ponto que deve ser observado é a guerra na Ucrânia que terá um efeito negativo no mercado de serviços de comunicações da EMEA, atingido principalmente o mercado ucraniano, que sofrerá com a destruição de infraestrutura e a saída das pessoas do país.

O mesmo vale para o mercado russo que também cairá, pois a demanda local estará sob pressão por causa das sanções internacionais. Por outro lado, o confronto entre a Ucrânia e a Rússia impactará positivamente os mercados de países vizinhos, como Polônia, Eslováquia e Romênia, que passaram a receber um grande número de refugiados ucranianos.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários