14/07/2024

Crise: Netflix demite cerca de 150 funcionários em nova rodada de demissões

A maioria dos cortes foram feitos nos EUA.

A Netflix está demitindo aproximadamente 150 funcionários em toda a empresa. As demissões representam 2% da força de trabalho total do streaming, com a maioria dos cortes acontecendo nos Estados Unidos.

netflix
Foto: Reprodução Internert

A Netflix também está fazendo mudanças em sua divisão de animação, resultando na eliminação de 70 funções nessa unidade e reduzindo as funções de contratados em suas mídias sociais e canais de publicação.

Espera-se que os funcionários afetados recebam pacotes de indenização a partir de quatro meses, embora esse período de tempo possa aumentar dependendo da posição do funcionário e de quanto tempo eles estão na empresa.

“Como explicamos sobre os ganhos, nosso crescimento de receita mais lento significa que também estamos tendo que diminuir nosso crescimento de custos como empresa”, afirmou um porta-voz da Netflix. “Infelizmente, estamos demitindo cerca de 150 funcionários hoje, principalmente nos EUA. Essas mudanças são impulsionadas principalmente pelas necessidades de negócios e não pelo desempenho individual, o que as torna especialmente difíceis, pois nenhum de nós quer dizer adeus a esses grandes colegas. Estamos trabalhando duro para apoiá-los nessa transição muito difícil.”

A nova rodada de cortes ocorre menos de um mês depois que vários funcionários e contratados em tempo integral da divisão editorial e de marketing da Netflix foram demitidos.

Em abril, durante o anúncio de ganhos do primeiro trimestre, a Netflix revelou que havia perdido 200.000 assinantes durante o primeiro trimestre e esperava perder mais 2 milhões durante o segundo trimestre. Como resultado do declínio do crescimento, a Netflix planeja lançar um nível mais barato e suportado por anúncios e começará a “reduzir” seus gastos para manter suas margens, embora ainda se espere que o streamer gaste US$ 17 bilhões em conteúdo.

“Estamos reduzindo parte do crescimento de nossos gastos com conteúdo e não conteúdo”, disse o CFO Spencer Neumann no mês passado durante a teleconferência de resultados do primeiro trimestre da Netflix. “Estamos tentando ser inteligentes e prudentes em termos de reduzir parte desse crescimento de gastos para refletir as realidades do crescimento da receita do negócio”.

Na semana passada, a Netflix também lançou um memorando de cultura atualizado para toda a empresa para incluir, entre outras mudanças, uma diretiva para os funcionários “gastarem o dinheiro de nossos membros com sabedoria”. Embora os executivos já tenham usado frases semelhantes antes, a inclusão dessa linha no memorando de cultura é uma mudança marcante para uma empresa que já foi conhecida por seus gastos generosos.

Após a divulgação trimestral decepcionante da Netflix e a subsequente queda das ações, a confiança de longa data da empresa com alguns funcionários foi prejudicada. “Parece que eles realmente perderam o controle da narrativa”, disse uma fonte da Netflix ao THR. “Agora, tudo está vazando e é por isso que eles sentem que precisam fazer isso [enviar o memorando], porque a confiança foi corroída.”

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários