Oi investiu R$ 661 milhões em dezembro

Operadora divulgou seus resultados referentes ao último mês de 2019; entenda.

Logotipo da Oi
Imagem: Logotipo da Oi

A Oi (OIBR3 / OIBR4) aproveitou a noite da última segunda-feira, 17, para divulgar seus resultados financeiros referentes ao mês de dezembro de 2019.

No fechamento de um ano problemático para a situação financeira da operadora, o caixa terminou negativo em R$ 331 milhões.


Entretanto, a marca destaca que o resultado segue em linha com o fluxo previsto no plano de recuperação judicial.

De julho até o momento atual, a empresa faz movimentações estratégias para ampliar sua atuação com fibra óptica, que deve ser o carro-chefe a partir de então e vender ativos não essenciais.

VIU ISSO?

–> TIM deve ficar com 70% da Oi Móvel

–> Oi quer acelerar ainda mais expansão da fibra óptica

–> Fibra da Oi disponível em mais uma capital

Só em investimentos, foram R$ 661 milhões. Somado aos pagamentos, que totalizaram R$ 2,08 bilhões, ou seja, R$ 2,74 bilhões saíram do caixa.

Para compensar parcialmente, entraram R$ 2,41 bilhões. Em comparação com o mês de novembro, foi um aumento de R$ 399 milhões.

Nos próximos meses, é espero que a Oi dê início a venda da unidade móvel, cuja favorita para a compra é a TIM, que pode ficar com 70%. Já a Vivo deve ficar com o restante.

Com informações de G1

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Renata Viana Silva

A Vivo tem interesse na Oi (Centro oeste e Nordeste) e a TIM deve ficar com o Sudeste, Sul e Norte.

Cidade - UF
Anapolis
Tauan Fontoura

Apesar da Oi ser uma porcaria eu espero muito que caso seja vendida, não seja para as outras grandes do Brasil como tem sido tão anunciado que Tim e vivo vão comprar.
Espero que seja uma outra operadora de fora, para não diminuir a concorrência no Brasil.

Cidade - UF
Porto Velho RO