Oi vende InfraCo para o grupo BTG por R$ 12,9 bilhões

Nova empresa terá uma rede de fibra de 400 mil km e investimentos da ordem de R$ 20 bilhões.

Oi vende InfraCo para o grupo BTG por R$ 12,9 bilhões

Em leilão realizado na tarde desta quarta-feira, 7 de julho, o Grupo BTG arrematou a InfraCo, a nova unidade de fibra óptica criada pela Oi (OIBR3/OIBR4), por R$ 12,9 bilhões.

Deste montante, R$ 9,8 bilhões serão pagos pelo BTG para a aquisição e subscrição das ações da InfraCo e outros R$ 3,1 bilhões serão destinados para formar o capital da nova empresa.

Na transação, o BTG ficará com 51% do capital da InfraCo, após o pagamento dos R$ 9,8 bilhões, ganhando assim o controle acionário sobre a empresa. Já a Oi terá participação minoritária de 49%, com a unidade funcionando de forma independente da operadora.

Após o fechamento do negócio e a injeção dos R$ 3,1 bilhões de capital, a participação do BTG na InfraCo subirá para 57,9%.

VEJA TAMBÉM:

–> Oi emite mais R$ 2 bilhões em debêntures

–> Receio da não aprovação da venda da Oi Móvel faz ações da Vivo e TIM caírem

–> Vivo, TIM e Oi continuam a perder valor de mercado

O Grupo BTG foi o único a apresentar proposta no leilão para a compra da empresa.

Em abril passado, a Oi já tinha aceito a oferta do BTG, elevando-o à condição de comprador preferencial, o que permitia que ele igualasse os lances de outras potenciais interessadas no negócio.

A realização do leilão foi homologada pela 7ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e ocorreu de forma virtual, com participação presencial restrita, por conta da pandemia.

A InfraCo terá uma rede de fibra óptica neutra de 400 mil km e com a expectativa de investimentos da ordem de R$ 20 bilhões nos próximos 4 anos.

A empresa já conta com acordos com pelo menos duas operadoras para utilizar a infraestrutura de fibra.

O fechamento da venda ainda depende de aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A expectativa é que o negócio seja fechado até o final deste ano.

Além da InfraCo, a Oi já vendeu os ativos de torres, para a Highline, de data centers, para a Titan, e móveis, para o consórcio formado pela Vivo, Claro e TIM.

A operadora ainda deve leiloar a operação de TV por assinatura.

A venda de ativos é vista pela Oi como estratégica, por ajudar a reduzir a dívida da companhia, garantir a viabilidade operacional e promover o crescimento da empresa.

[ATUALIZAÇÃO – 07/07/2021 16h42]:

Após a publicação desta matéria, adicionamos a informação de que após o fechamento do negócio e a injeção dos R$ 3,1 bilhões de capital, a participação do BTG na InfraCo subirá para 57,9%.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
5 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários