InícioEconomia e NegóciosOi vende torres para a Highline e garante mais de R$ 1...

Oi vende torres para a Highline e garante mais de R$ 1 bilhão

Outra vencedora do leilão da operadora foi a Piemonte, que comprou a unidade de data center nesta quinta-feira.

Ilustração - Dinheiro
Imagem: Pixabay

Nesta quinta-feira, a Oi (OIBR3 / OIBR4) ficou iniciou o processo de venda das suas unidades. Uma operação que vai garantir a operação futura da marca.

Em leilão, a Highline do Brasil ficou com as torres da operadora. Quem levou a melhor na unidade de data center foi a Piemonte.


O procedimento ocorreu na sala de audiência da 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro.

A Highline, da fundo norte-americano Digital Colony, foi responsável por iniciativas expressivas no processo da venda dos ativos da Oi.

Primeiramente, a empresa estava interessada na telefonia móvel, mas levou a pior contra Claro, TIM e Vivo. Agora, avanço com a compra dos ativos de torre, sem concorrência, já que foi escolhida como oferta preferencial também.

Com a unidade de data center, havia apenas uma proposta também, da Piemonte Holding, que fez a aquisição.

VIU ISSO?

–> Ações da Oi são recomendadas por causa da fibra óptica

–> Oi rejeita proposta de parcelamento de dívida com o governo do RJ

–> Oi retorna ao posto de patrocinadora da CCXP

É importante destacar que a Oi ainda confirmou as informações referentes ao leilão, mas deve enviar um fato relevante em breve.

As duas compras foram confirmadas pelo Valor Econômico. Pelas torres, a Oi faturou R$ 1,067 bilhão e mais R$ 325 milhões pela unidade de data center.

Para os próximos meses, é prevista a venda das unidades de telefonia móvel, TV por assinatura DTH e 51% do controle acionário da InfraCo, que concentra a infraestrutura de rede da marca.

[ATUALIZAÇÃO – 26/11/2020 21h20]:

Em fato relevante divulgado na noite desta quinta-feira, a Oi confirmou que ambas empresas mencionadas na publicação foram as vencedores do leilão e apresentaram propostas sem concorrentes.

Com informações de Valor Econômico

Anderson Guimarães
Jornalista com seis anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop. E-mail: [email protected]

4 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
4 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários