Vivo e Vikstar descumprem acordo e funcionários de call center entram em greve

Trabalhadores ficaram sem pagamento após operadora rescindir contrato com terceirizada.

Vivo e Vikstar descumprem acordo e funcionários de call center entra em greve

Nesta segunda-feira, 3 de maio, os cerca de 2.400 de funcionários da Vikstar – empresa terceirizada da Vivo (VIVT3) – em Teresina/PI, entraram em greve.

A Vickstar prestava serviços de call center para a Vivo até o último dia 18 de março, quando a operadora rescindiu o contrato, o que afetou 8 mil trabalhadores dos estados de São Paulo, Paraná e Piauí.

O contrato com a Vivo representava 90% das receitas da Vikstar.

No dia 19 de abril, os funcionários da Vikstar entraram em greve por falta de pagamento.

VEJA TAMBÉM:

–> Atendentes de call center terceirizado da Vivo ameaçam entrar em greve

–> Qual operadora presta o melhor atendimento telefônico?

–> Cliente será indenizado por conta de grosseria de atendente da Vivo

Na época, para resolver a demanda, a Vivo concordou em adiantar a quantia de R$ 3,85 milhões, desde que a empresa utilizasse todo o dinheiro para pagar 60% do pagamento dos funcionários, o que encerrou a greve.

O acordo foi feito junto ao Tribunal Regional do Trabalho, sendo assinado pela Vikstar e pela Vivo.

Agora, a nova paralisação é motivada pela falta de pagamento de vales transporte e refeição para os funcionários de Teresina, a partir de 30 de abril.

De acordo com João de Moura Neto, presidente do Sinttel-PI, sindicato da categoria, o acordo previa o pagamento de todos os compromissos até a completa desmobilização das atividades em 18 de junho.

“É uma demonstração de falta de compromisso e um desrespeito aos trabalhadores”, afirmou Neto.

“São trabalhadores que dependem do emprego para sobreviver com dignidade, o contrato acabou e serão todos demitidos, até lá, deveriam ser respeitados por tudo que contribuíram para o êxito do contrato. A paralisação das atividades foi a única saída para garantir o acerto de contas”, completou.

Procurada, a Vivo afirmou que já antecipou todos os pagamentos contratuais pendentes à Vikstar, com o objetivo de cumprir as obrigações trabalhistas do call center.

“A Telefonica/Vivo reitera mais uma vez que o contrato com a Vikstar foi encerrado por questões relacionadas à deterioração financeira da Vikstar. E informa que para evitar qualquer impacto aos clientes, o atendimento será feito a partir de outras posições de call center próprio ou de terceiros”, afirmou a operadora.

Já a Vikstar não quis se pronunciar sobre o caso.

Com informações de Convergência Digital.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários