InícioEconomia e NegóciosAtendentes de call center terceirizado da Vivo ameaçam entrar em greve

Atendentes de call center terceirizado da Vivo ameaçam entrar em greve

Cerca de 8 mil funcionários estão com salários atrasados desde março.

Atendentes de call center terceirizado da Vivo ameaçam entrar em greve

Nesta segunda-feira, 12 de março, líderes sindicais convocaram uma assembleia para articular uma greve por tempo indeterminado na Vikstar Services Technology, empresa terceirizada que prestava serviços de call center até o mês passado para a Telefônica, mais conhecida pela marca Vivo (VIVT3).

Desde março passado, cerca de 8 mil funcionários estão com os salários atrasados.

Os trabalhadores são dos estados de São Paulo, Paraná e Piauí.

Segundo o diretor regional do Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações (Sintell) em Londrina, onde a Vikstar tem 1.200 funcionários, esta não é a primeira vez que a empresa atrasa pagamentos.


VIU ISSO?

–> Qual operadora presta o melhor atendimento telefônico?

–> Cliente será indenizado por conta de grosseria de atendente da Vivo

–> Cinco trabalhadores da Telefónica entram em greve de fome

Há mais de um ano, a empresa terceirizada teria atrasado décimo terceiro, vale-refeição, vale-transporte, além de não cumprir o acordo coletivo.

Procurada, a Vivo afirma que a Vikstar recebeu os pagamentos contratuais, mas que os salários dos funcionários ainda não foram regularizados.

A Vivo também afirma que rescindiu o contrato com a empresa de call center no último dia 18 de março, para que o atendimento aos usuários da operadora não fosse comprometido.

O contrato com a Vivo representava 90% das receitas da Vikstar.

“A Telefônica informa que o contrato de prestação de serviços com a Vikstar, empresa de serviços terceirizados de call center, foi encerrado por questões relacionadas à deterioração financeira da Vikstar, que poderiam afetar a operação e qualidade do atendimento aos clientes da Telefônica. De forma a evitar qualquer impacto, o atendimento aos clientes da Telefônica seguirá normalmente a partir de outras posições de call center próprios e de terceiros. Com uma postura consciente e responsável, a Telefônica buscará contribuir na realocação dos funcionários da Vikstar, indicando-os para eventual aproveitamento por outros fornecedores”, afirmou a operadora ao Teletime.

Já a Vikstar não se pronunciou sobre o caso.

A empresa tem até a manhã desta terça-feira, 13 de abril, para informar aos líderes sindicais uma data para o pagamento dos salários devidos aos funcionários.

Com informações de Teletime e Folha de Londrina.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.

1 COMENTÁRIO

Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários