InícioTelefonia CelularSeis pessoas são indiciadas por roubo de baterias das operadoras

Seis pessoas são indiciadas por roubo de baterias das operadoras

Material apreendido era de estações repetidoras de telefonia da Oi, Vivo, TIM e Claro.

Seis pessoas são indiciadas por roubo de baterias das operadoras
Imagem: DERF/MT

A Polícia Civil, por meio Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF) de Cuiabá, no estado do Mato Grosso, concluiu a primeira etapa de um inquérito no qual foram indiciadas seis pessoas pelo crime de receptação qualificada.

Os indiciados são acusados de roubar 226 baterias estacionárias furtadas de estações repetidoras de telefonia das operadoras Oi, Vivo, TIM e Claro.

Eles trabalhavam no mercado de compra e venda de sucatas em Cuiabá e Várzea Grande.

Durante uma diligência, no último dia 13 de abril, a DERF autuou uma pessoa em flagrante.

VEJA TAMBÉM:

–> Facções criminosas sequestram antenas de telefonia e internet no Rio de Janeiro

–> Crianças são flagradas subindo em antena de telefonia

–> Homem disfarçado de funcionário da Vivo é preso transportando drogas

Segundo o delegado responsável pelo inquérito, André Luis Prado Monteiro da Silva, as baterias recuperadas tem um valor aproximado de R$ 250 mil.

As baterias foram roubadas de vários municípios de Mato Grosso e na região metropolitana da capital.

O material apreendido estava localizado em uma distribuidora de baterias, estando prontas para serem enviadas para o processo de reciclagem.

O delegado acredita que a diligência interrompeu a ação criminosa de furto de baterias estacionárias do setor de telecom na região.

“Um representante de uma das empresas vítimas, relatou que desde o início das investigações não houve mais nenhum furto dessa natureza em todo o estado”, ressaltou Silva.

Entretanto, a Polícia Civil destaca que continuará a fazer um trabalho investigativo, com o objetivo de identificar outros autores de furtos cometidos, além de identificar possíveis receptadores dessas baterias.

Além do prejuízo, as operadoras explicam que o roubo de baterias pode provocar a perda de sinal de telefonia e internet para clientes num raio mínimo de 3 km.

Esse tipo de crime tem sido cada vez mais comum.

As baterias são visadas para a venda do chumbo ou para serem repassadas para terceiros.

Em janeiro deste ano, por exemplo, a Polícia Civil prendeu em flagrante um homem que tentava roubar baterias de uma torre de telefonia, na cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Com informações de Polícia Judiciária Civil do Estado de Mato Grosso.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
CONTEUDO RELACIONADO
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários

MAIS POPULARES