#DiaMundialdasTelecomunicações: 3 mudanças que os brasileiros querem no setor

Para comemorar a data, selecionamos os principais ‘passos’ que ainda precisam ser dados nas telecomunicações brasileiras; confira.

Ilustração - Fibra óptica e torre de telecomunicações
Imagem: Pixabay

Nesta segunda-feira, 17 de maio, comemora-se o ‘Dia Mundial das Telecomunicações’ ou também ‘Dia Internacional das Telecomunicações’.

De olho na data, selecionamos três pontos de melhorias que o Brasil precisa, com urgência, para que os consumidores tenham um setor com qualidade consolidada.

Não apenas projetos, rumores e várias questões travadas por pura burocracia. Segue a lista:

1. 5G para ontem!

A chegada do 5G no Brasil pode ser comparada a um relacionamento amoroso problemático.

Quem acompanha ou leu pelo menos uma parte sobre todo o processo entende o que estamos falando.

Foram longos debates a respeito da entrada ou não da Huawei no país, que oferece uma tecnologia mais barata para as operadoras.

Para somar, além de toda indecisão com a participação da chinesa, uma das líderes no fornecimento de equipamentos, até mesmo as operadoras tiveram entraves com o Governo Federal.

VEJA TAMBÉM:

–> Pequenos provedores se unem para concorrer no leilão do 5G

–> Fala de ministro sobre 5G DSS conflita com definições técnicas do 3GPP

–> Brasil ativa o primeiro caixa eletrônico 5G da América Latina

Afinal, todas queriam um leilão não arrecadatório e parece que conseguiram. Agora, a previsão é que a compra de frequências aconteça em julho. Será que vai?

Até lá, os consumidores são obrigados a terem o 5G DSS, outra polêmica que já envolveu entidades como o Conar e até mesmo o Ministro das Comunicações.

2. Mais concorrência

Os brasileiros possuem opções, mas somente quem mora na capital. Quem vive em regiões rurais, ou de interior, como também são chamadas, certamente não tem escolha.

Se contenta com a operadora que funciona melhor em sua cidade e precisa se submeter às ofertas e condições da mesma.

Isso não significa que uma prestadora impõe um consumidor a opções ruins de consumo de internet e telefonia móvel.

Mas, os consumidores gostam de escolher suas operadoras de acordo com o próprio consumo, além do óbvio funcionamento.

Mesmo que demore, ter mais operadoras no mercado e uma distribuição mais igualitária de antenas e prestação de serviço seria o ideal.

3. Fibra óptica no país inteiro!

As conexões de fibra óptica já invadiram as residências brasileiras, mas ainda há muito território a ser conquistado.

Prova disso é a série de obrigações impostas para as operadoras, com o valor arrecado no leilão de frequências do 5G.

Os brasileiros, além de necessitarem de uma conexão de qualidade em todas as regiões, também precisam ter mais opções e o poder de escolha.

Nesse ponto, a chegada das redes neutras pode ser um facilitador.

Acha que faltou alguma? Então, aproveite a data para fazer uma reivindicação nos comentários e iniciar um diálogo conosco.

About Anderson Guimarães
Jornalista com seis anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários