MCom quer usar Fust para levar conectividade para áreas rurais

Fábio Faria afirma que o agronegócio será o maior beneficiário da implantação do 5G no Brasil.

Imagem: Twitter/Reprodução

Nesta terça-feira, 16 de março, o Ministério das Comunicações (MCom) divulgou uma proposta para levar conectividade para o campo a partir do uso de recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust).

O projeto foi criado em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e foi apresentado à Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), do Congresso Nacional.

A ideia é ampliar a conexão móvel para 275 mil km² do país, beneficiando 2,4 milhões de pessoas que vivem em áreas rurais.

A expectativa é que sejam implantadas 1.210 novas Estações Rádio Base (ERBs), para estender a internet móvel para todo território brasileiro.

VIU ISSO?

–> Fábio Faria promete 20 pontos 5G no Brasil até o final do ano

–> 5G: 9 milhões de pessoas terão que pagar por troca de parabólica

–> Para evitar cartel, Cade vai acompanhar realização do leilão do 5G

O projeto tem custo total estimado de R$ 726 milhões, sendo financiado pelo Fust.

Segundo Fábio Faria, ministro das Comunicações, o Brasil tem 3500 localidades com população acima de 600 habitantes que ainda não têm acesso à internet.

“Para expandir a conexão no Brasil, o ministério definiu que todas as localidades com mais de 600 habitantes devem receber, no mínimo, o sinal de 4G, de forma escalonada a partir do ano que vem até 2028”, disse o ministro.

Faria também reforçou durante a reunião com a FPA que o governo tem o compromisso de agilizar as etapas do leilão do 5G e que o agronegócio será o maior beneficiário com a conectividade no país.

Enquanto o 5G não é disponibilizado, o ministro das Comunicações afirmou que está ampliando o acesso à internet por meio do programa Wi-Fi Brasil.

“Fizemos um grupo de trabalho com a ministra Tereza Cristina e estamos levando internet para 175 localidades no prazo de 120 dias. Até agora já atendemos 10 mil escolas rurais e 1500 unidades de saúde”, explicou Faria.

Na próxima terça-feira, 23 de março, a FPA pretende fazer uma nova reunião com o ministro das Comunicação e representantes das operadoras Claro, Vivo e TIM, para tratar sobre a operacionalização da internet 5G no Brasil, além da oferta da conexão rural.

Além da conectividade para áreas rurais, outros projetos elaborados pelo MCom preveem a oferta de conectividade para escolas públicas utilizando a verba do Fust.

Com informações de MCom e FPA.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários