InícioInternet Banda LargaMCom aprova emissão de R$ 250 milhões em debêntures pela Americanet

MCom aprova emissão de R$ 250 milhões em debêntures pela Americanet

Provedor regional pretende levantar recursos para investir em melhorias na velocidade e qualidade na oferta de internet por fibra.

Nesta sexta-feira, 12 de março, o Ministério das Comunicações (MCom) publicou no Diário Oficial da União a portaria nº 2.135/2021, que autoriza o provedor regional Americanet a emitir R$ 250 milhões em debêntures.

Assinado pelo ministro Fábio Faria, o projeto aprovado visa implantar uma rede de transporte, centro de dados (datacenter) e infraestrutura de rede para telecomunicações da Americanet nos estados de São Paulo e Minas Gerais.


O objetivo é aumentar o alcance, velocidade e qualidade da conectividade oferecida pela empresa.

A portaria entra em vigor nesta data e tem validade de cinco anos.

VIU ISSO?

–> Americanet começa a testar 5G no interior de São Paulo

–> Americanet inaugura nova loja no interior paulista

–> Americanet segue ampliando mercado para atender cliente residencial

As debêntures são títulos públicos emitidos por empresas com o objetivo de levantar investimentos no mercado privado para subsidiar operações.

Por sua vez, aqueles que compram as debêntures recebem juros sobre o valor investido em um determinado prazo prefixado.

No final do ano passado, o MCom aprovou as primeiras propostas de debêntures para a expansão da infraestrutura de telecomunicações no Brasil.

Na época, foram liberadas emissões de debêntures que somavam R$ 4 bilhões.

Boa parte deste valor será destinado à Claro (R$ 3,6 bilhões), para a implementação de uma arquitetura de rede de fibra mais eficiente em todo o país, além de modernizar as redes 2G, 3G e 4G.

A Claro também busca levantar outros R$ 433 milhões para implementar a tecnologia GPON, que ajuda a reduzir espaços, custos e consumo de energia nas redes de fibra.

Assim como a Americanet, a pasta também tem liberado a emissão de debêntures por provedores regionais, como é o caso da MOB Telecom, que poderá levantar até R$ 170 milhões para ampliar a expansão da rede de fibra no Ceará, também por meio da tecnologia GPON.

A Americanet oferece serviços de internet banda larga para clientes residenciais e corporativos.

O provedor espera atingir a marca de 1 milhão de clientes até 2022.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários