InícioTelefonia CelularAnatel investiga vazamento de dados pelas operadoras

Anatel investiga vazamento de dados pelas operadoras

Informações de mais de 100 milhões de brasileiros são comercializadas por hackers.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) também está investigando o recente vazamento de dados de 100 milhões de números de telefones de brasileiros.

A informação foi confirmada por Gustavo Santana Borges, superintendente de controle de operações da Anatel, durante evento organizado pelo Instituto de Relações Internacionais e Comércio Exterior (IRICE).

“Abrimos um processo administrativo para averiguar os fatos. Estamos apurando com as empresas”, disse Borges.


Ele preside o grupo de trabalho de cibersegurança da Anatel e também afirmou que a agência tem competência para analisar o vazamento.

VIU ISSO?

–> Hacker coloca à venda dados de 28 milhões de clientes da antiga NET

–> Site indica se você teve dados vazados ou não

–> ANPD começa a apurar vazamento de dados das operadoras

Entretanto, Gustavo ressalta que a identificação da pessoa responsável pelo vazamento é um trabalho que deverá ser realizado pela polícia.

Esta é a primeira vez que um representante da Anatel se pronuncia sobre o caso.

Megavazamento

Em fevereiro passado, a empresa de segurança PSafe fez o alerta de que informações de brasileiros estavam sendo comercializadas por hackers fora do país.

Os criminosos pedem em média US$ 100 mil (R$ 559,71 mil na cotação atual) por 1 mil registros de dados.

Inclusive, a venda ilegal é segmentada, podendo filtrar os dados por estado ou cidade.

A suspeita é que os dados são provenientes da base das operadoras Vivo e Claro, mas ambas as empresas negam ter ocorrido qualquer falha de segurança e dizem possuir controles rígidos para evitar fraudes.

Nas informações vazadas estão números de telefone e CPF, além de detalhes sobre os planos utilizados pelos clientes das operadoras.

Além da Anatel, órgãos como o Procon de São Paulo, a Secretária Nacional do Consumidor (Senacon) e a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), do Governo Federal, investigam o megavazamento.

Apesar de não terem sido citadas, a TIM e a Oi também foram contatadas para prestar esclarecimentos, assim como a empresa de segurança PSafe.

Com informações de Teletime.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários