Novo megavazamento pode ter exposto dados de clientes de operadoras

COMPARTILHAR:

Criminoso está comercializando informações pessoais de mais de 100 milhões de brasileiros.

Menos de um mês após dados de mais de 200 milhões de brasileiros serem expostos, um novo vazamento em massa e ilegal ocorreu no país.

Dessa vez, uma base contendo informações de 102.828.814 pessoas está sendo comercializada na dark web.

A denúncia foi feita pela empresa de cibersegurança PSafe.

Entre os dados estão números de celular, CPF, uso dos planos de telefonia, entre outros.

VIU ISSO?

–> O que fazer se seus dados pessoais forem comprometidos?

–> Conexis Brasil Digital promove campanha de segurança digital

–> Anatel aprova novo regulamento de segurança cibernética

A empresa de segurança afirma que os dados estão sendo vendidos individualmente ao custo de 1 dólar cada ou com desconto na compra de um pacote.

A suspeita é que os dados vazados sejam de usuários da Vivo e da Claro, mas a informação ainda precisa de confirmação.

De acordo com o criminoso que está comercializando os dados, estão à venda informações de 57,2 milhões de usuários da Vivo e de 45,6 milhões da Claro.

Por sua vez, as duas operadoras afirmam que desconhecem falhas de sistema ou vazamento de dados recentes.

“A Vivo reitera a transparência na relação com os seus clientes e ressalta que não teve incidente de vazamento de dados. A companhia destaca que possui os mais rígidos controles nos acessos aos dados dos seus consumidores e no combate à práticas que possam ameaçar a sua privacidade”, afirmou a Vivo ao jornal Estadão.

Com informações de NeoFeed e UOL.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários