Acordo entre Claro, Embratel e AWS resulta em aplicações estratégicas em nuvem

Parceria deve promover adoção de soluções em nuvem em diversos segmentos.

Imagem ilustrativa de uma nuvem com ícones de tecnologia.
Imagem ilustrativa.

A Claro anunciou, nesta sexta-feira, 26, uma parceria com a Amazon Web Services (AWS). Além de novas oportunidades de negócios, essa união estratégica deve fomentar ainda mais rapidamente a adoção de aplicações em nuvem.

Com isso, a AWS vai participar ainda mais das estratégias de lançamentos e de inovações de serviços da Claro, voltada a um mercado massivo.

A união também vai aumentar a participação da AWS nas estratégias da Embratel, que atende as verticais de grandes empresas governamentais.

Nesse sentido, uma das primeiras ações será a adoção da tecnologia de computação em nuvem da AWS e, a partir disso, a criação de um Centro de Excelência de Cloud.

VIU ISSO?

–> Anatel converte multa da Claro em obrigação de expansão da cobertura do 4G

–> Embratel desenvolve aplicativo para votação online

–> Subsidiária da Embratel fornecerá serviço de nuvem do Governo

Esse centro irá incentivar que as empresas promovam a adoção de soluções em nuvem em diversos segmentos.

Entre esses segmentos estão o residencial e de infraestrutura de rede fixa e móvel. No primeiro, essa parceria deve estimular a integração de aplicativos e marketplaces com sistemas de autenticação e pagamento.

Além disso, deve fazer com que sejam adotados algoritmos mais aprimorados de busca e recomendação.

Em relação ao segundo segmento, a nuvem vai possibilitar uma arquitetura de serviços convergente e distribuída. Isso deve resultar em uma importante plataforma para a virtualização de elementos e funções relacionados à oferta de conectividade e aplicações de alto nível por parte das operadoras de telecomunicações.

A parceria e união de esforços entre a Claro, AWS e Embratel pretende potencializar ainda mais a Internet das Coisas, com arquiteturas fundamentadas em microsserviços, ampliando o atendimento aos mais variados segmentos.

O diretor executivo de Soluções Digitais da Embratel, Mário Rachid, destaca que a colaboração é inédita no país e que, por meio da Embratel, a Claro está ampliando sua participação no mercado de nuvem, onde vem operando cada vez mais sua aplicações corporativas.

“Com a tecnologia 5G, cada vez mais será necessário o processamento de aplicações de alta performance e baixa latência. Trata-se do momento ideal para fortalecermos a parceria com a AWS e acelerarmos ainda mais em inovação e na geração de novos negócios”, disse em comunicado.

Já diretor geral da AWS no Brasil, Cleber Morais, afirma que esse é um projeto construído em conjunto e que a plataforma de serviços de computador em nuvem já capacitou 350 especialistas da Claro.

“Estamos fornecendo nosso know-how e nos aliando a um grande player do mercado, para desenvolver produtos e serviços para acelerar adoção de nuvem para nossos clientes em comum e buscar novas oportunidades de mercado”, explica.

Com informações de Telesíntese e Assessoria de Imprensa.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários