InícioEconomia e NegóciosAlgar Telecom pediu a suspensão do leilão da Oi Móvel

Algar Telecom pediu a suspensão do leilão da Oi Móvel

Vivo, TIM e Claro arremataram os ativos da Oi em leilão realizado em dezembro.

Conforme noticiado pelo Minha Operadora, a pedido da Algar Telecom, o Ministério Público Federal (MPF) abriu um processo administrativo para apurar potenciais atos de concentração na venda de ativos da Oi (OIBR3/OIBR4) para as operadoras Vivo (VIVT3), TIM (TIMS3) e Claro.

A representação da Algar Telecom foi apresentada ao Cade em novembro, antes mesmo da realização do leilão em 14 de dezembro, mas somente agora mais detalhes foram divulgados.

No documento, a operadora mineira tentava suspender a realização do leilão, sem sucesso.

A Algar Telecom argumentou que o consórcio formado entre as três operadoras foi orquestrado para criar um centro unificado de decisões com poder de monopólio para alcançar a posição privilegiada de comprador “stalking horse”.


VIU ISSO?

–> Venda da Oi Móvel: Vivo e TIM podem controlar quase 70% do mercado

–> Especialistas criticam venda da Oi Móvel para Claro, Vivo e TIM

–> Compra da Oi Móvel pode demorar mais do que o previsto

“Não deixa dúvidas de que se está diante de ato de concentração já consumado e de conduta capaz de criar dificuldades ao desenvolvimento de concorrentes”, afirmou.

A empresa também diz que o consórcio formado entre Vivo, TIM e Claro deveria ter sido analisado pelo Cade antes mesmo da realização do leilão.

Na visão da Algar Telecom, a venda da Oi Móvel para as três operadoras gera um risco de criar um cenário de concentração, além de diminuir a possibilidade de entrada de outros concorrentes no mercado.

É válido ressaltar que a Algar Telecom era uma das empresas interessadas em comprar os ativos móveis da Oi.

Com informações de Telesíntese e Teletime.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.

2 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários