Venda da Oi Móvel: Vivo e TIM podem controlar quase 70% do mercado

Recentemente, as duas operadoras anunciaram que vão compartilhar as suas redes móveis.

De acordo com a consultoria Pactel, se as condições de compra da Oi Móvel forem mantidas a Vivo passará a deter 38,31% da base de clientes de celular do país, seguido da Claro (31,77%) e da TIM (28,75%).

É válido lembrar que em junho passado, sob protestos da Claro, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) deu sinal verde para que a Vivo e a TIM compartilhem as suas infraestruturas de rede 2G, 3G e 4G.

A ideia de ambas operadoras é aumentar a capacidade de tráfego entre elas e permitir a entrada de uma das operadoras em cidades onde a outra não está presente.

Com isso, um cliente da Vivo poderá usar a rede da TIM e vice-versa.

O compartilhamento é visto como positivo para as duas operadoras sob o ponto de vista operacional e financeiro.

VIU ISSO?

–> Veja com quantos clientes da Oi Móvel cada operadora deve ficar

–> TIM pode espelhar planos móveis da Oi

–> Venda da Oi Móvel é um retrocesso, afirma a TelComp

Se a proposta de divisão dos ativos da Oi Móvel for realmente aprovada pelo Cade e pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Vivo e TIM podem se consolidar no mercado, detendo juntas 67,06% de market share.

Entretanto, apesar do compartilhamento de infraestrutura, a Vivo e a TIM afirmam que pretendem preservar a autonomia comercial e gestão de seus clientes.

Com informações de Telesíntese.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
4 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários