22/05/2024

Pesquisa revela que o brasileiro passa 46 horas por ano nas redes sociais

Estudo analisou como brasileiro se relaciona com as redes sociais e como o tempo de uso cresceu nos últimos anos.

Você passa muito tempo nas redes sociais? Uma pesquisa revelou que o brasileiro passou 46 horas por mês nesse tipo de aplicativo durante o ano de 2022. Em comparação com 2020, houve um aumento de 31%. 

Redes sociais

De acordo com um estudo realizado pela Comscore, as redes sociais são a categoria online preferida pelos brasileiros, colocando o país em terceiro lugar mundial em consumo desses aplicativos, atrás apenas da Índia e da Indonésia e à frente dos Estados Unidos, México e Argentina.

Os dados revelados na análise “Tendências de Social Media 2023” indicam que os 131,5 milhões de usuários conectados no Brasil estão gastando cada vez mais tempo na internet, principalmente nessas plataformas. 

Em dezembro de 2022, a categoria de redes sociais foi a mais consumida, totalizando 356 bilhões de minutos, o que equivale a 46 horas de conexão por usuário no mês e representa um aumento de 31% em relação a janeiro de 2020.

Além disso, o tempo gasto pelo público nessas plataformas superou o tempo gasto em diversas categorias, incluindo serviços, entretenimento, trabalho, presença corporativa, varejo, serviços financeiros e outras.

“Há anos, as redes sociais têm representado um espaço relevante no ambiente digital. A posição de destaque aumenta a competitividade das marcas nesses canais e requer estratégias inteligentes para aumentar e reter engajamento. Por isso, a Comscore se propõe a entender como o usuário se comporta neste ambiente, trazendo insights que ajudam no direcionamento de novas ações”, comenta Ingrid Veronesi, diretora sênior da Comscore para o Brasil.

De acordo com a Comscore, os usuários brasileiros acessam principalmente o YouTube, Facebook e Instagram, com alcances de 96,4%, 85,1% e 81,4%, respectivamente. Em seguida vêm TikTok, Kwai e Twitter. 

Quanto ao tempo de consumo da audiência, os usuários dedicam mais minutos ao Instagram e YouTube. Além disso, o estudo analisou quais plataformas têm mais sobreposição no consumo dos usuários e constatou que o Instagram e TikTok se destacam em relação ao YouTube, com 99,1% dos usuários que acessam ambas também acessando o canal de vídeos.

Diferentes categorias despertam interesse em consumidores nas plataformas de redes sociais. Aqueles que usam o Facebook têm mais afinidade com viagens e telecomunicações, enquanto usuários do Instagram preferem assuntos relacionados a viagens e saúde. Já os interesses dos usuários do TikTok estão focados em telecomunicações e games.

Além disso, uma análise da Comscore revelou que durante o período de janeiro a dezembro de 2022, Facebook, Twitter e Instagram somaram 15,6 bilhões de ações – um crescimento de 17% em relação ao período anterior. Houve também 10 milhões de conteúdos (2% a mais do que a média produzida em 2021) e 230,8 milhões de compartilhamentos – um índice que caiu 20% em comparação com 2021.

De acordo com a análise da Comscore, o Instagram é a rede social mais volátil em relação às ações e continua sendo a plataforma líder em termos de compartilhamentos e comentários entre marcas e publishers. 

Enquanto as postagens sobre publicidade, mídia e entretenimento se destacam no Facebook, o Instagram registra maior interesse dos consumidores em publicações sobre mídia e esportes.

A análise também revela que os conteúdos promovidos por influenciadores continuam a gerar alto engajamento. 

Em 2022, esses criadores geraram 22,3 bilhões de ações, o que representa 59% do total de engajamento e 9% do total de conteúdos publicados no ano. 

Entre as categorias de influenciadores, aqueles que abrangem TV e filmes são responsáveis por 30% do share de engajamento.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários