13/06/2024

Vivo fornecerá conectividade em novo laboratório 5G do Albert Einstein

Projeto levará cobertura indoor dedicada para assegurar desempenho aprimorado e facilitar a introdução e suporte para aplicativos.

A Vivo Empresas, segmento corporativo da Telefônica Brasil, foi a empresa escolhida pelo Einstein para viabilizar a conectividade 5G em um novo laboratório de soluções digitais dedicado à inovação localizado no Centro de Ensino e Pesquisa– Campus Cecília e Abram Szajman, no bairro do Morumbi, em São Paulo.

Vivo-fornecera-conectividade-em-novo-laboratorio-5G-do-Albert-Einstein

O laboratório será dedicado aos professores, alunos e parceiros e direcionado, exclusivamente, para testes, pesquisas e criação de soluções que tornem a medicina cada vez mais preditiva, eficiente e acessível à população e vai dispor de tecnologia 5G em ambiente indoor de altíssima performance e baixa latência fornecida pela Ericsson e habilitada pela Vivo.

A Vivo emprega a combinação das frequências 3.5GHz e 26GHz (frequências empregadas no Brasil para o 5G, comumente usadas para serviços de banda larga móvel e fixa sem fio), com objetivo de entregar a melhor experiência 5G e habilitando todo o potencial da tecnologia.

O início das atividades do novo Lab 5G focará em estudos de casos de serviços já utilizados pelo Einstein e por outros players da área da saúde. As aplicações disponíveis ou em desenvolvimento serão beneficiadas pela alta capacidade de transmissão de dados, estabilidade e possibilidade de conexão de múltiplos dispositivos viabilizados pela nova tecnologia.

Todos os casos de uso testados no ambiente do laboratório serão também avaliados via provas de conceitos (POCs) para consolidação dos entendimentos e resultados.

“O projeto de conectividade do Laboratório 5G será a base para a construção de um ecossistema mais amplo ao Einstein, com soluções que contemplam as novas demandas industriais, potencializadas por IoT, Inteligência Artificial e Robótica, com foco no aumento de eficiência e produtividade”, explica o diretor de Operações da Telefónica Tech IoTCo/Vivo Empresas, Diego Aguiar.

Segundo Vinicius Dalben, Vice-presidente de Negócios da Ericsson para a Vivo, “poder apoiar nosso cliente nessa iniciativa junto ao Einstein é motivo de muita satisfação para a Ericsson porque nos permite demonstrar, de forma tangível, o potencial das frequências 5G em diferentes aplicações, e sua capacidade de desempenho similar ao oferecido pelas redes de fibra ótica. A arquitetura de rede instalada nesse lab conta com cobertura indoor dedicada, tanto em banda média com o 3.5GHz, como em ondas milimétricas com o 26GHz. Essa combinação assegura o desempenho aprimorado, com maior capacidade e melhor nível de sinal – a frequência de 3.5GHz entrega uma banda total de 100MHz e a de 26GHz entrega uma banda total de 600MHz, ou seja, 5x e 30x mais que a capacidade disponível hoje nas redes 4G, respectivamente”.

Isso significa dizer que as atividades 5G poderão ser desempenhadas neste lab do Einstein com intervalos de tempo de transmissão bem mais curtos e menor latência de interface de rádio para facilitar a introdução e suporte para aplicativos sensíveis a essa condição, tais como streaming/transmissões de vídeo e uso de AR/VR/XR.

A iniciativa apresenta um grande potencial na cocriação de novos produtos e serviços, modelo similar aos de outras parcerias já em andamento pela Vivo em diferentes ecossistemas de inovação, como por exemplo, o HUB de Inovação no aeroporto de BH Confins – junto à BH Airport –, e o Centro Universitário FEI, direcionados a verticais como Indústria 4.0, logística e mobilidade.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários