Highline desiste das negociações para a compra da Oi Móvel

Empresa decidiu retirar sua proposta para a compra dos ativos móveis da operadora.

A Highline Brasil, controlada pelo fundo Digital Colony, anunciou que se retirou das negociações para a compra dos ativos móveis da Oi (OIBR3 / OIBR4).

O anúncio da desistência foi feito pelo diretor de estratégia e novos negócios da Highline, Luis Minoru Shibata, durante entrevista.


O executivo declarou que a empresa “não tem intenção de revisar a proposta atual nem de participar do leilão pela UPI móvel”.

Atualmente, o consórcio formado pela Vivo (VIVT3 / VIVT4), TIM (TIMS3) e Claro têm prioridade nas negociações para a compra da Oi Móvel.

VIU ISSO?

–> ‘Impecável’, diz BTG Pactual sobre o plano de reestruturação da Oi

–> Highline entrará na disputa pela InfraCo, da Oi

–> Oi ganha sinal verde para vender torres e data centers

A Highline já teve essa exclusividade na compra dos ativos móveis da Oi (“stalking horse”, no jargão do mercado), mas a perdeu por não cobrir a oferta conjunta das três operadoras brasileiras. No entanto, a empresa continuou nas negociações.

Recentemente, Rodrigo Abreu, CEO da Oi, anunciou que a venda da Oi Móvel já estava fechada e que a concretização da operação só dependia da homologação do novo aditivo ao processo de recuperação judicial.

Entretanto, a Highline ainda pretende participar do leilão de ativos de torres (TowerCo) e fibra óptica (InfraCo) da Oi.

Com informações de O Globo e Teletime.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
0 0 voto
Nota para o redator
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários