Banda larga fixa perde mais de 150 mil clientes em março

Pandemia da Covid-19 afetou principalmente o mercado de pequenos provedores.

Segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o mercado de banda larga encolheu, mesmo diante das medidas restritivas para combater o surto da Covid-19. Em março, o país registrou o desligamento de 151,8 mil acessos, uma variação de 0,46% em relação ao mês anterior.

Entretanto, se comparado a março de 2019, o setor cresceu 3,72%, adicionando 1,2 milhão de usuários. Atualmente, o país conta com 33,99 milhões de acessos de banda larga fixa.


Dentre as tecnologias, o acesso por meio de fibra óptica é que teve o maior crescimento no mês de março, aumentando 2,29% em relação ao mês anterior, totalizando 254 mil novos assinantes. Já a conexão via rádio teve o maior recuo, 5,75%, com 126,9 mil desligamentos.

A internet via satélite também apresentou aumento de 0,73% e por cabo coaxial de 0,13%. Já a internet via cabos metálicos recuou 2,98% e LTE 1,43%.

A pandemia atingiu em cheio o mercado de pequenos provedores de internet, apresentando uma retração de 1,06%, diminuindo 113,3 mil acessos, o que pode ser explicado pelo impacto econômico na renda das famílias brasileiras gerado pelo novo coronavírus.

Mesmo com com encolhimento, os pequenos prestadores mantêm a liderança na quantidade de acessos de banda larga do país, apresentando 30,9% de participação (10,6 milhões de acessos).

VIU ISSO?

–> TV paga perde quase 90 mil assinantes em março

–> Cai liminar que proibia as operadoras de cortarem serviços

–> Operadoras temem apagão na internet

Entre os grandes players, também houve retração do mercado. A Oi perdeu 38,7 mil (-0,76%) acessos e a Vivo 46,4 mil (-0,67%).

Já a Claro, foi a que mais recebeu novos clientes: 43,7 mil, variação de 0,45%, e totalizando 9,7 milhões de assinantes. Em seguida vem a TIM, com adição 6,4 mil, aumento de 1,07%.

Com informações de Telesíntese.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.

4
DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, FAÇA LOGIN para comentar
3 Número de Comentários
1 Número de Respostas
4 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Comentário com mais interação
4 Autores de comentários
George OliveiraHelliton Soares MesquitaWesley MatosJunior Silva Autores recentes de comentários
  Acompanhar esta matéria  
o mais novo mais antigo mais votado
Notificação de
Junior Silva
Colaborador

Isso é fácil, porque nunca fazem com que o cliente fique satisfeito, e aumentam o valor, sem que o cliente saiba, exemplo, pagava 99,00 e agora veio 159,99 do nada! Por isso que vão continuar perdendo sempre! E os provedores locais cobram 50,00 e nada a mais!

Cidade - UF
Paulista/PE
George Oliveira
Colaborador
George Oliveira

Vocês da vivo tinham que diminuir o preço das coisas em vez de aumentar ! Vocês se aproveitam das falsas informações deste site aqui pra poder aumentar ainda mais rua lucros ! Por isso essa esquerda quer dominar esse Brasil ! Mentem em todos os territórios possíveis ! Eu ia comprar o vivo easy de 200 reais ! Mas com este aumento sem sentido algum não compro mais ! Aliás vou cancelar tudo da vivo !!!!chupa essa seus comunistas !

Cidade - UF
Sp
Wesley Matos
Colaborador
Wesley Matos

A vivo perde cada dia mais clientes pela péssima qualidade da conexão dsl e pela fraca cobertura de fibra.

Cidade - UF
São Paulo
Helliton Soares Mesquita
Colaborador

Pelo que entendi. Houve quedas na Banda Larga em algumas conexões, porém os outros setores recuperaram. Porém na LTE houve redução. Faz sentido, em tempos que o pessoal está em casa, ter internet no celular é inútil. Também não está tendo novas adesões, as operadoras estão receosas de novas instalações.

Cidade - UF
Rondonópolis - MT