Algar Telecom também vai aumentar banda larga dos clientes

Operadora é mais uma a tomar iniciativas para prover os brasileiros de conectividade e comunicação durante a pandemia do coronavírus.

Divulgação Algar
Imagem: Divulgação Algar

O impacto da pandemia do coronavírus no Brasil não passa despercebido pelas operadoras de telecomunicações. Depois de Oi, SKY, Vivo, Claro e TIM adotarem medidas para facilitar o acesso da população aos serviços de conectividade e informação, chegou a vez da Algar comunicar suas iniciativas.

A primeira delas é o aumento da velocidade de banda larga sem custo adicional para clientes que possuem ofertas abaixo de 100 Mbps.


Na TV por assinatura da empresa, diversos canais foram liberados para aumentar as opções disponíveis para entreter de todos os brasileiros que fazem a reclusão domiciliar necessária para a prevenção.

Vale destacar que o serviço de TV paga via cabo de satélite da operadora foi descontinuado e não aceita novas contratações, apesar de continuar sendo prestado aos clientes antigos.

O segmento corporativo também não foi esquecido. A capacidade de tráfego para clientes com links dedicados será ampliada de forma gradativa.

As iniciativas serão aplicadas para os assinantes até 31 de março e outras medidas benéficas também podem ser anunciadas, pois são estudadas pela empresa.

Em relação a estrutura interna, o padrão foi seguido. Eventos foram cancelados, técnicos foram orientados para uma atuação com higiene redobrada e os funcionários da empresa, parcialmente, aderiram ao home office.

VIU ISSO?

–> Globoplay libera filmes da Disney para incentivar reclusão

–> Prédio da TIM é evacuado por conta do coronavírus

–> Expansão do Oi Fibra não será afetada pelo surto de coronavírus

Tele cresceu no mercado corporativo

Na parte financeira, a Algar registrou alta no lucro líquido, que beirou os R$ 303,2 milhões. Entretanto, a descontinuação da TV paga gerou uma baixa contábil de R$ 64,7 milhões.

Mas, se um está em baixa, outro segmento segue em alta. Na parte corporativa, a tele cresceu 23,3% anualmente e segue focada na atuação com B2B e B2C.

É uma receita que representa 59% do faturamento da operadora e vem de 354 cidades com a oferta dos serviços.

Entretanto, a dívida líquida cresceu 38,4% por conta da emissão de debêntures para expansão de rede. O valor atual é de R$ 2,63 bilhões.

A Algar destaca que é um valor compatível com o caixa de R$ 424,4 milhões, valor atual.

Com informações de Tele.Síntese

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, FAÇA LOGIN para comentar
  Acompanhar esta matéria  
Notificação de