Operadoras virtuais apostam no 5G para alavancar serviços no Brasil

Chegada da tecnologia ao Brasil permite oferta de serviços voltados para a conexão de objetos, a chamada “Internet das Coisas”.

Operadoras virtuais

O setor de operadoras móveis virtuais (MVNO, na sigla em inglês) não vem alcançando o resultado esperado se comparado com outros países, segundo dados do site Teleco. O Brasil está entre os quinze países com mais MVNOs no mundo, e o primeiro na América Latina.

Com 22 MVNOs, ainda estamos muito longe de países como Alemanha (115), Estados Unidos (85) e China (70). No mundo existem 1.106 MVNOs em 80 países, de acordo com dados de janeiro de 2019.


Embora tenha havido um crescimento de 2017 para 2018, esse número ainda não se reflete na quantidade de celulares reportados à Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

Novo “fôlego”

Com a chegada do 5G ao país as MVNOs passam a poder oferecer serviços voltados para a conexão de objetos (IoT, internet das coisas, em inglês). Elas agora poderão oferecer serviços para agronegócio, segurança, transporte, residências, automação, saúde, energia, cidades inteligentes, etc.

A quantidade de serviços que podem ser ofertados é enorme, por exemplo: localização de cães e gatos, coleta de dados de gado, avisos de recarga de máquinas automáticas, localização e monitoramento de veículos, automação de residências, análise de atletas e muito mais.

As operadoras virtuais vão ter várias faixas de 5G para poder explorar diferentes serviços, como os que exigem maior capacidade de tráfego ou menor demora para conexão.

O avanço do segmento representa fonte de receita extra para as teles, como Vivo, Oi, TIM e Claro. Ainda segundo a consultoria Teleco, já são 1,2 milhão de conexões (chips), o dobro de dois anos atrás. Deste total, 70% são relacionados à IoT. O segmento oferece serviço para um público específico, em locais nos quais as grandes teles não têm interesse.

VIU ISSO?
– 
Descomplicando a Tecnologia: evento da Vivo para maiores de 60 anos
Workshop gratuito da Vivo em Recife tratará de tecnologia e finanças
Vivo inaugura loja no Rio com conceito inovador e coworking

Redes próprias e fábricas (como a da Qualcomm) estão sendo construídas, frequências específicas estão sendo adquiridas e contratos assinados, isso tudo entre as principais empresas do setor.

A Internet das Coisas é uma grande oportunidade para as operadoras virtuais, visto que trata-se de um mercado cinco vezes maior que o de “internet para as pessoas”.

As telecomunicações tendem a se fundir com outras indústrias e contribuir para aumentar a produtividade das empresas.

About Robson Campos
Analista de Sistemas Web e Mobile, instrutor, palestrante e mochileiro. Apaixonado por Segurança Digital e Mobilidade, atuando desde 1994 nas principais e maiores empresas de Telecom no país.

Deixe um comentário

avatar
  Cadastre-se  
Notificação de