Brasil e Argentina firmam acordo para alavancar IoT

Acordo busca abrir o mercado para associados e trabalhar na regulamentação do setor.


No fim do ano passado Brasil e Argentina ampliaram o acordo bilatatel para o Provimento de Capacidade Espacial para a inclusão de novas faixas de frequência ao satélite, e agora os dois países firmam um novo acordo, dessa vez mirando o mercado de IoT (Internet das Coisas), que deve movimentar US$ 19 bilhões até a próxima década, segundo a Cisco. 


Na América Latina, serão movimentados US$ 860 milhões, tendo o Brasil como o país responsável pelo maior valor – US$ 352 milhões, seguido pelo México (US$ 197 millhões); Argentina (US$ 79 milhões) e Colômbia (US$ 64 milhões).


O acordo foi firmado entre Abinc (Associação Brasileira de Internet das Coisas) e a CABASE(Câmara Argentina de Internet).

Segundo Flávio Maeda, presidente da ABINC, o acordo busca abrir o mercado para associados das duas entidades trocarem experiências no ambiente de desenvolvimento de software e hardware e, principalmente, trabalhar na regulamentação do setor.


VIU ISSO?


“Os dois países contam com associações fortes envolvidas em todas as fases do desenvolvimento da IoT. Como temos os mesmos desafios do mercado argentino em relação à regulamentação, políticas industriais e de importação, o trabalho conjunto das duas associações busca acelerar o processo de adoção da Internet das Coisas em todas as verticais, em especial na indústria, serviços e agricultura”, afirma.
Anthony Harris, Diretor Executivo da CABASE, considera o acordo de cooperação um importante passo para fortalecer a implantação da IoT na região ao “possibilitar a combinação dos avanços tecnológicos de Empresas de IoT brasileiras e argentinas”.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários