Conheça três setores que serão impulsionados pelo 5G

Muito além de ser apenas uma conexão mais rápida nos nossos smartphones, a conectividade de quinta geração promete melhorar a qualidade de vida.

Ilustração 5G
Imagem: Flickr

Os testes e o desenvolvimento do 5G seguem a todo vapor. Na Coréia do Sul e em algumas partes dos Estados Unidos, inclusive, já é possível utilizar a conexão.

Entretanto, o que muitos ainda não imaginam é que a tecnologia vai muito além de ser apenas uma conexão de internet mais rápida para os nossos smartphones. A conectividade de quinta geração será uma evolução de extrema importância para diversas inovações.


Há quem aposte que ela deve promover até mesmo uma melhora na qualidade de vida. Uma verdadeira revolução no mundo que a gente conhece na atualidade.

Porém, como? O potencial é tão grande assim?

VIU ISSO?
Huawei deve liderar 5G no Brasil, em parceria com operadoras
5G promete ser 2,7 vezes mais rápido que o 4G
Redes 5G serão as mais populares e vão superar o 4G em 2023

Sim, a rede permite que mais dispositivos tenham acesso a uma conexão ultrarrápida ao mesmo tempo. Isso significa que teremos objetos conectados pela Internet das Coisas e avanços até mesmo na agricultura. Entenda melhor a enorme capacidade do 5G:

Carros autônomos?

Já imaginou não precisar se preocupara com carteira de motorista? Se estressar com o cansaço mental e físico que temos na frente de um volante? O futuro se direciona para nos livrar dessas dores de cabeça. Marcas como Google e Huawei já testam os veículos autônomos, mas encontram barreiras.

A resposta positiva poderá vir do 5G, que promoverá uma maior facilidade para que os veículos se comuniquem entre si e se ajustem a quaisquer mudanças relacionadas ao trânsito, velocidade e outras questões. Além da praticidade, tudo indica que os carros podem ser elétricos ou demandar um menor consumo de gasolina. Um bom sinal para o meio ambiente.

Até a agricultura?

O 5G e a Internet das Coisas podem contribuir com a proteção de abelhas e outros animais fundamentais para o equilíbrio do ecossistema. Isso implica também na distribuição mundial de alimentos, que terá mais qualidade.

As informações são do gerente geral de soluções e rastreamento da NimbeLink. A empresa, em conjunto com a The Bee Corp, desenvolveu sensores para coletar dados sobre temperatura, umidade e localização de colmeias em tempo real.

Já estão pensando em 6G?

Sim. Por mais que o 5G ainda não esteja entre nós (e pode demorar), a chegada dele já abre as portas para um futuro promissor e o tão sonhado 6G. Se a quinta geração promete promover tantas mudanças, consegue imaginar a evolução com a chegada da sexta?

Na visão de Ari Pouttu, professor da Universidade de Oulu, na Finlândia, será uma conexão para além dos smartphones. A previsão é para 2030 e ele confirma que vamos jogar nossos celulares fora e começar a pensar em como os humanos interagem com a infraestrutura. Superfícies inteligentes? Óculos inteligente? É difícil imaginar, mas não de entender o tamanho potencial da tecnologia.

No Brasil, o cenário ainda pode ser um pouco pessimista, já que alguns consumidores vivem em regiões que sequer possuem 4G.

Entretanto, as principais operadoras já promovem testes com o 5G e se posicionam, aos poucos, a respeito dos leilões de espectro agendados para o início de 2020.

Com informações da ÉPOCA Negócios.

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários