sexta-feira, 20 de abril de 2018

Anatel reduz tarifas de assinaturas de telefone fixo da Vivo

O que você achou? 

Agência também cobra R$ 22 milhões da Nextel por autorizações de faixas de frequência.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) anunciou, na quinta-feira (19), a redução nas tarifas de assinatura da telefonia fixa da Vivo. A medida é válida somente no estado de São Paulo, onde a empresa é concessionária.

Será a partir do próximo mês de maio que o valor da assinatura residencial passará a ser de R$ 24,22, uma redução de 2,65% em relação ao valor atual, que é de R$ 24,88.



O motivo, segundo a agência, é o compartilhamento dos ganhos da fusão entre as empresas Vivo e GVT no ano de 2016, de acordo com uma determinação da própria Anatel.

Também serão reduzidas as assinaturas Não Residenciais para R$ 40,54 (-2,64%), a Tronco para R$ 41,09 (-2,63%), e Classe Especial para R$ 7,60 (-2,69%).

LEIA TAMBÉM:





As linhas tipo tronco são utilizadas por empresas com vários números fixos, como PABX, e as linhas classe especial (conhecidas como AICE ou telefone popular) são voltadas a usuários de baixa renda.

Nextel


No mesmo dia, a Anatel também decidiu que a Nextel ainda deve pagar cerca de R$ 22 milhões pela adaptação das autorizações das faixas de frequência detidas pela empresa, além do que já foi pago.

As faixas que originalmente eram destinadas ao Serviço Móvel Especializado, trunking, passaram para o Serviço Móvel Pessoal, de telefonia celular. A autorização para a adaptação foi dada pela Anatel há dois anos.


Um comentário: