InícioNotíciasMesmo com corte em tarifas para celular, fixo tem queda em fevereiro

Mesmo com corte em tarifas para celular, fixo tem queda em fevereiro

40,5 milhões de brasileiros ainda têm linhas fixas, mas quase 145 mil cancelaram o serviço no segundo mês do ano.

Em fevereiro de 2018, começaram a valer as tarifas mais baratas de fixo para móvel no Brasil. Ainda assim, houve uma queda de 144.900 linhas na comparação com o mês de janeiro, de acordo com os dados divulgados pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) nesta terça-feira (20).

Se no último mês havia 40,7 milhões de linhas ativas, agora há 40,5 milhões. Enquanto o número de interessados em linhas móveis continua aumentando, a procura por fixos é cada vez mais rara. Nos últimos 12 meses, o setor teve redução de 1.146.444 linhas.






Na comparação mensal, a queda de fevereiro foi de 0,21% (-36 mil) nas linhas registradas pelas empresas autorizadas, enquanto as concessionárias reduziram 0,46%, com -108 mil linhas representadas por quedas de todas as operadoras. Separado por grupo, apresentaram os maiores aumentos e quedas:
Autorizadas
  1. Oi: +2.717 linhas fixas em fevereiro (+1,66%)
  2. TIM: +5.474 (+0,75%)
  3. Vivo: +15.603 (+0,33%)
  4. Claro: -19.484 (-0,18%)

LEIA TAMBÉM:
Concessionárias

  1. Algar Telecom: -758 linhas fixas em fevereiro (-0,10%)
  2. Vivo: -12.109 (-0,13%)
  3. Oi: 93.942 (-0,71%)
  4. Sercomtel: -1.558 (-0,91%)
Apesar da queda do setor, a Oi, a TIM e Vivo, portanto, apresentaram resultados positivos entre as autorizadas, enquanto a Claro Brasil registrou queda. De toda forma, a operadora ainda reúne mais de 10 milhões de linhas fixas ativas.

7 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
7 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários