quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Lucro da Telefônica Vivo cresce 28,3% no 3° trimestre

O que você achou? 
 Dados e serviços digitais já representam mais de dois terços da receita de serviços da empresa. 

Nesta quarta-feira, 25, a Telefônica Brasil, dona da Vivo, divulgou o balanço financeiro da companhia no 3° trimestre. O lucro líquido da empresa atingiu R$ 1,22 bilhão no período, um crescimento de 28,3% em relação ao terceiro trimestre do ano passado. 

A operadora destacou que o bom resultado foi impulsionado pelo bom desempenho do EBTIDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização), que subiu 7,8% no período, fechando em R$ 3,68 bilhões. 

O bom resultado do EBTIDA se deve ao aumento das receitas em serviços móveis e fixos da operadora, que começou a aplicar medidas mais eficientes para economizar custos. A receita de serviços móveis fechou em R$ 6,4 bilhões no trimestre. Os lucros com dados e serviços digitais representam mais de dois terços da receita de serviços da operadora. 

No total, 72,9% da receita líquida com serviços móveis foram por causa dos dados. O crescimento de 19,2% da receita de banda larga no período, puxou o crescimento de 0,5% das receitas com serviços fixos. O crescimento se deve ao aumento das receitas de ultrabanda larga que representou 61,8% da receita total do serviço no período. 

Os resultados de TV por assinatura não foram positivos. A operadora apresentou uma queda de 0,5% na receita, em comparação com os lucros anuais do serviço. Mesmo com um resultado ruim, a companhia destacou o crescimento do serviço de IPTV que obteve um crescimento de 76,8% no período. Com informações do Valor. 

LEIA TAMBÉM:


2 comentários:

  1. A Vivo é cara para atingir esses índices. Como ela é a maior operadora, eleva o preço. Diferente, por exemplo, da Claro que está com preços agressivos, ampliando a cobertura (onde a Vivo lidera com folga) para alcançar a liderança. A impressão que tenho um tenho é que a Vivo é a operadora da Classe A.

    ResponderExcluir
  2. A Vivo careira só cresce... a Oi barateira, popular, precisa aprender com a Vivo.

    ResponderExcluir