20/05/2024

Grupo TIM: venda da NetCo chega a fase regulatória e concorrencial

Processo de venda de divisão do Grupo TIM, a NetCo, teve avanço e agora está sendo estudada a parte regulatória e concorrencial da transação.

A venda da unidade de rede fixa da TIM, a NetCo, para a Optics BidCo, subsidiária da KKR, está em fase de análise regulatória e concorrencial. A TIM anunciou que a transação foi notificada à União Europeia, conforme o acordo assinado.

Em comunicado, a companhia afirmou que as negociações já estão no conhecimento da União Europeia, veja:

“A TIM anuncia, no contexto dos trabalhos em andamento para finalizar a transação de venda da NetCo, nos termos do acordo de transação assinado com a Optics BidCo (subsidiária da KKR), que recebeu a confirmação da compradora de que a transação foi notificada à Direção-Geral para Concorrência da Comissão Europeia”.

O Grupo TIM informou também que a análise pelas autoridades antitruste está prevista no negócio de venda, estimando que a transação de 18,8 bilhões de euros deve ser concluída durante o verão no hemisfério norte (junho a setembro). A operadora confirma que a alienação está seguindo o cronograma previsto.

A venda da unidade de rede fixa da empresa pode atingir 22 bilhões de euros (R$ 122,13 bilhões) sob certas condições. A Tele tem apoiado publicamente essa venda em resposta a questionamentos de acionistas, incluindo a Vivendi, seu maior investidor, que entrou com um processo contra a transação, não discutida em assembleia.

Concessão com Sindicatos

Recentemente, o Grupo TIM chegou a um acordo com sindicatos trabalhistas na Itália. Este acordo, denominado “termo de Solidariedade Defensiva”, tem validade até junho de 2025. Este termo provavelmente aborda questões relacionadas aos direitos dos trabalhadores, proteção do emprego e outros aspectos laborais importantes para os funcionários da TIM na Itália.

Essa concessão estipula que cerca de 23 mil funcionários das subsidiárias Noovle, Olivetti, Sparkle e Telecontato terão uma redução na carga horária de trabalho, equivalente a 13,84%. Para aproximadamente 8,5 mil empregados, especialmente técnicos de campo e projetistas, a redução será de 5%. A TIM italiana reafirma o valor das negociações e das relações sindicais, garantindo que todos os postos de trabalho serão preservados durante o período do contrato solidário, em conformidade com as práticas empresariais estabelecidas.

A companhia também concordou em não tomar ações por conta própria relacionadas ao emprego, com exceção dos casos envolvendo a NetCo e a Sparkle, ambas à venda. Isso significa que, enquanto essas empresas estiverem em processo de venda, a empresa pode fazer mudanças no quadro de funcionários sem a necessidade de negociação com os trabalhadores.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários