28/02/2024

Vivo reporta lucro líquido de R$ 835 milhões no 1º trimestre do ano

Segundo a operadora, a receita líquida total foi de R$ 12,7 bilhões, avanço de 12,1%, enquanto que no móvel foi de R$ 8,8 milhões.

Na noite desta terça-feira (09), a Telefônica (Vivo) divulgou seus resultados financeiros referente ao primeiro trimestre de 2023, onde reportou o lucro líquido de R$ 835 milhões, representando um crescimento de 11,3% em relação ao mesmo período do ano anterior. Já a receita líquida total foi de R$ 12,7 bilhões, avanço de 12,1%.

O EBITDA (resultado antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) alcançou R$ 4,9 bilhões, um avanço de 9,6% em relação ao mesmo período de 2022, com margem de 38,9%. Os custos totais, excluindo gastos com depreciação e amortização, foram de R$ 7,8 bilhões no trimestre, alta de 13,7% no ano. O Fluxo de Caixa Operacional totalizou R$ 3,3 bilhões, alta de 23,7% ao ano.

A receita móvel somou R$ 8,8 bilhões, um crescimento de 16,3%, que segundo a empresa foi impulsionada pelo segmento pós-pago que alcançou R$ 6,4 bilhões. No período em questão, a companhia adicionou 738 mil novos clientes que vieram tanto pela migração de pré-pago para controle, quanto pelo saldo positivo de portabilidades de outras operadoras.

No segmento fixo, a Vivo reportou uma receita líquida de R$ 3,9 bilhões, alta de 3,5%,, sendo que serviços de fibra (FTTH) gerou receita de R$ 1,5 bilhão, alta de 17,7% No momento, a rede cobre 24,4 milhões de casas, em 436 milhões de acesso, crescimento anual de 12,3%. Segundo a empresa, essa alta foi impulsionada pela oferta Vivo Total, que reúne pós-pago e fibra, e que representou 76% das novas adições em fibra nas lojas físicas próprias entre janeiro e março.

A carteira de clientes da Vivo vem crescendo, sendo que a empresa encerrou o trimestre com 112,3 milhões de acessos, crescimento de 12,3%. Desse número, 98 milhões são dos serviços móveis, com um avanço de 14,9%. No pós-pago, a Vivo mantém a liderança nacional, registrando 41,8% de participação de mercado, equivalente a 58,8 milhões de acessos, avanço de 15,4% na comparação anual.

Ainda na rede móvel, o 5G da Vivo está disponível em todas as capitais brasileiras e nos municípios com mais de 500 mil habitantes. Segundo a empresa, o processo de ativação nas localidades com mais de 200 mil habitantes já foi indiciado, totalizando até o momento 58 cidades. Segundo a Telefônica, a empresa somou no trimestre investimentos de R$ 1,7 bilhão direcionados para o reforço da sua rede móvel, com destaque para o 5G e a expansão da rede de fibra óptica.

1 COMENTÁRIO

Se inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais antigo
Mais recente Mais Votados
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários